MGLU3 R$ 23,30 +1,08% EURO R$ 6,25 +0,21% DÓLAR R$ 5,14 +0,00% BBDC4 R$ 25,58 -1,31% ITUB4 R$ 29,96 -0,07% ABEV3 R$ 14,70 -1,21% IBOVESPA 112.291,59 pts +0,37% GGBR4 R$ 22,48 -4,10% VALE3 R$ 78,96 -1,10% PETR4 R$ 26,64 +2,82%
MGLU3 R$ 23,30 +1,08% EURO R$ 6,25 +0,21% DÓLAR R$ 5,14 +0,00% BBDC4 R$ 25,58 -1,31% ITUB4 R$ 29,96 -0,07% ABEV3 R$ 14,70 -1,21% IBOVESPA 112.291,59 pts +0,37% GGBR4 R$ 22,48 -4,10% VALE3 R$ 78,96 -1,10% PETR4 R$ 26,64 +2,82%
Delay: 15 min

O day trade exige tanta atenção do investidor que muitas vezes ele esquece de algo importante: o imposto de renda.

Sim, quem negocia a compra e a venda de ações diariamente não pode esquecer de acertar as contas com o Leão.

O valor do tributo é de 20% em cima de qualquer lucro que o investidor tenha conseguido no mês, não importando o valor negociado.

Sabe aquela regra de isenção de imposto de renda para quem vende até 20 mil reais em um mês?

Pois é, ela não vale para o day trade.

Por isso, ser organizado evita dores de cabeça.

Fazer uma planilha diária com os lucros e prejuízos facilita o controle.

Assim como pedir à corretora todas as notas de corretagem com as suas operações, pois elas contêm o que está bloqueado e o que é preciso declarar.

Por fim, os prejuízos também precisam ser informados.

Não basta ser day trader, tem de ser organizado. Ou o seu bom resultado pode ser comido pela Receita Federal.

Eu sou o Márcio Kroehn, editor-chefe do portal einvestidor ponto com ponto br, e esse foi o Minuto E-Investidor de hoje.

Até o próximo!

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos