DÓLAR R$ 5,61 +0,00% BBDC4 R$ 20,27 -0,73% MGLU3 R$ 8,04 -0,25% EURO R$ 6,34 +0,12% ITUB4 R$ 22,66 -0,66% PETR4 R$ 29,47 +3,51% ABEV3 R$ 16,34 -2,10% GGBR4 R$ 25,80 +0,98% IBOVESPA 102.814,03 pts +0,58% VALE3 R$ 69,50 +1,25%
DÓLAR R$ 5,61 +0,00% BBDC4 R$ 20,27 -0,73% MGLU3 R$ 8,04 -0,25% EURO R$ 6,34 +0,12% ITUB4 R$ 22,66 -0,66% PETR4 R$ 29,47 +3,51% ABEV3 R$ 16,34 -2,10% GGBR4 R$ 25,80 +0,98% IBOVESPA 102.814,03 pts +0,58% VALE3 R$ 69,50 +1,25%
Delay: 15 min

Sua viagem cabe no bolso

Formada em jornalismo, com especialização em mídias digitais pela Universidade da Califórnia, Berkeley, Valéria Bretas já passou pelos maiores veículos de comunicação do País e hoje é editora-chefe do E-Investidor. Ao longo de sua carreira, também aperfeiçoou técnicas de planejamento financeiro aplicadas em viagens.

Escreve mensalmente, aos sábados.

Instagram: @valeriabretas

Valéria Bretas

As técnicas que podem te fazer economizar muito com passagens aéreas

Conversei com Ana Stier, que viaja há 16 anos e criou uma fórmula para comprar tickets com preços melhores

(Foto:Envato Elements)
  • Conhecida nas redes sociais por ser a musa das passagens aéreas baratas, fala como o planejamento financeiro pode te fazer economizar até 70% com os bilhetes e deixa outras dicas para quem tem planos de fazer uma viagem internacional

Quem é você quando está viajando sozinho de avião? É do tipo que escolhe a janela, coloca o fone de ouvido, fecha os olhos e só acorda no destino final ou é da turma que faz questão de aproveitar o vinho grátis, faz todas as refeições e ainda dá um jeito de bater um papo com o ‘vizinho do lado’? Não vou mentir para vocês, leitores. Faço parte do segundo grupo.

Talvez pelo fato de ser jornalista e adorar uma boa história ou simplesmente pelo medo que desenvolvi de voar – sim, mesmo com mais de uma década de viagens por aí, devo confessar que a hora do embarque me causa arrepios. O vinho sempre ajuda nesses momentos.

Nesta semana descobri que não sou a única que gosta de aproveitar os voos do começo ao fim. A curitibana de 31 anos Ana Stier, conhecida nas redes sociais por ser a musa das passagens aéreas baratas, me mandou uma mensagem avisando que estava de volta do seu retiro na Cidade do México e poderia me encontrar em São Paulo.

Durante o nosso papo de quase três horas, ela me contou que foi em conversas com passageiros do assento ao lado que percebeu que estava pagando muito mais caro do que deveria pelos tickets aéreos. Foi a partir daí que passou a observar mais de perto na hora de fazer as compras, conversou mais com outros viajantes e bolou estratégias. Deu certo: chegou a pagar R$ 580 por uma passagem de ida e volta saindo do Brasil direto para o Marrocos, por exemplo – um trecho que custa em média R$ 4 mil.

Ana Stier: É possível economizar até 70% ao fazer o planejamento financeiro

Da experiência surgiu uma combinação que ela chama de oito segredos para pagar mais barato nas passagens. Hoje, as lições de Ana já foram compartilhadas para mais de 6 mil alunos em um curso voltado para essas técnicas.

Separei algumas dicas que parecem simples, mas podem fazer toda a diferença para economizar na sua próxima viagem.

  1. Primeiro de tudo: limpe os dados de cache e cookies do seu computador;
  2. Para garantir um preço melhor, faça a busca das passagens por uma aba anônima do seu navegador;
  3. Há um bom horário para procurar passagens. Tente fazer a sua pesquisa aos domingos, por volta das 5h;
  4. Tenha uma flexibilidade de dois a três dias para a data de ida e volta da sua viagem. Isso não implica remanejar todos os planos, mas ter uma margem que faz uma combinação de datas melhor no buscador. É uma questão matemática de conseguir uma taxa melhor, tanto para uma viagem nacional como internacional.

Na entrevista abaixo, a empresária fala como o planejamento financeiro pode te fazer economizar até 70% com passagens aéreas e deixa outras dicas para quem tem planos de fazer uma viagem internacional.

Por que é importante se planejar financeiramente em uma viagem?
É possível economizar até 70% nas passagens aéreas e 30% no custo total de uma viagem ao fazer o planejamento financeiro. Os dois maiores custos de uma viagem são passagens e hospedagens. Quando você consegue se organizar e comprar com as técnicas corretas, o seu custo cai drasticamente. Mas o planejamento não significa comprar com antecedência, principalmente agora em tempos de pandemia. As passagens internacionais estão com a tendência de estarem mais baratas em cima da hora.

Então qual é a parte relevante do planejamento?
Definir o destino que você vai e ficar de olho na média de preços da passagem para aquele determinado lugar. Além disso, o principal planejamento para economizar é comprar a moeda local para chegar na data da viagem já com o dinheiro. Você não precisa necessariamente comprar a sua passagem e pagar o hotel de forma antecipada, mas pode aproveitar a antecedência para pagar um hotel parcelado e ganhar milhas no cartão de crédito, por exemplo.

Qual o tempo ideal para começar o planejamento de uma viagem internacional?
Depende do tempo e experiência que a pessoa tem com viagens. Vamos considerar uma pessoa que vá fazer uma de suas primeiras aventuras internacionais. Acredito que seis meses seja o tempo ideal para conseguir comprar moeda aos poucos e ir entendendo quais são os custos do destino. Se você vai para a Espanha, por exemplo, use esse tempo para saber o custo de vida do local. O valor dos restaurantes, passeios, etc. Vejo muitas pessoas planejando com mais de um ano de antecedência, mas, principalmente em tempos de incerteza e volatilidade cambial que estamos vivendo, não é uma boa recomendação.

E para as viagens nacionais, o que você recomenda?
Três meses, não mais do que isso. As passagens estão mais baratas comprando em cima da hora, inclusive os hotéis. Talvez você não tenha garantia de conseguir um hotel específico, mas muito provavelmente vai conseguir uma reserva muita boa e até mais barata do que se tivesse feito a compra com mais antecedência.

Então dá pra dizer que sai mais barato comprar tudo com antecedência é um mito?
Sim, é um mito. O jeito e a técnica de comprar passagem aérea mais barato é uma combinação de informações. Como comprar no dia e no horário certo, por exemplo. As melhores passagens que eu já comprei na minha vida foram em um domingo, às 5h, porque ninguém está comprando passagens neste horário.

Uma das técnicas que você ensina, a skiplagging [quando alguém abre mão do trecho final do voo e fica local da escala], é considerada polêmica porque as companhias alegam que a prática não é regulada e que sanções poderiam ser aplicadas aos viajantes. Você já enfrentou algum tipo de problema?
O skiplagging nada mais é do que comprar um trecho que tem uma escala e você descer nela. Na teoria, compramos a passagem até o destino final. Se temos visto para entrar no país onde é feita a escala, não há problemas. Há 16 anos viajando, fiz isso incontáveis vezes e nunca tive problemas. A questão é que você não pode despachar mala porque ela vai para o destino final. Em uma viagem que eu comprei para Portugal com escala no Marrocos eu cheguei a pedir no balcão da companhia aérea para cancelar o trecho final e fizeram o cancelamento sem custos. Foi um teste que eu fiz direto do aeroporto e deu tudo certo. O mais importante é você ter toda a documentação para entrar no país.

Como driblar o câmbio alto?
Comprar um pouco de moeda, seja euro ou dólar, todo mês, é uma estratégia inteligente. Eu tenho hoje uma conta digital em dólar e sempre vou alimentando ela para manter o câmbio. Além de comprar moeda aos poucos, invisto em criptomoedas. Os ativos digitais têm sido bem importantes e facilitado muito a minha estratégia de economia.

Leia também:Vai viajar? Conheça as vantagens de uma conta em dólar ou euro

Em que sentido?
Além dos ganhos que eu tenho com a moeda, as criptos estão sempre ali fácil na minha carteira, com menos taxas. Eu deixo de pagar uma série de taxas e uso cartão de crédito sem pagar valores extras também.

Dá para viajar com o euro a R$ 7 e o dólar a R$ 5?
Dá para dar um jeito. Se antes você ficaria 15 dias, agora talvez você fique uma semana. Mas isso não significa que será uma experiência menos enriquecedora. Essa pode ser a deixa para evitar táxi e fazer caminhadas, por exemplo. Trocar um hotel de luxo por um Airbnb e conhecer os mercados das cidades em vez de só ir aos restaurantes. Tudo é uma questão de adaptação. Vejo muitos brasileiros que viajam em um ritmo frenético de quicar de um ponto turístico para o outro e gastando dinheiro de forma desnecessária. Ter uma experiência de rotina pode te fazer economizar mais. Essa questão do dólar mais caro não é um impeditivo, mas um convite para uma viagem de mais propósito. E essa é a minha grande missão aqui.

O que é viajar para você?
Ficar mais tempo nos lugares e viajar com propósito. Por conta da pandemia, as pessoas também estão buscando viagens voltadas para o autoconhecimento e agora vemos um ressignificado disso tudo. O mundo está mais devagar e estamos valorizando mais o momento de não estar em casa. Não tenho dúvidas de que isso tudo mudou o cenário e a percepção dos viajantes.

A empresária Ana Stier em Kauai, no Hawaii (Foto: Divulgação Ana Stier)

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos