Publicidade

Comportamento

O que o caso Ana Hickmann ensina sobre as finanças de casais

A apresentadora falou pela primeira vez sobre o caso de violência doméstica que sofreu no dia 11 de novembro

O que o caso Ana Hickmann ensina sobre as finanças de casais
Ana Hickmann se emociona em entrevista ao 'Domingo Espetacular', da Record TV, em que relatou suposta agressão de seu marido. Foto: Reprodução de 'Domingo Espetacular' /Record TV
  • Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, Hickmann falou que o ex-marido, Alexandre Correa, não foi transparente na gestão financeira dos negócios da família
  • A apresentadora revelou ainda que não sabe o tamanho do prejuízo deixado pelo empresário e que ele sempre foi o responsável por gerir a parte financeira das empresas

Ana Hickmann se pronunciou pela primeira vez à imprensa sobre a suposta agressão física que sofreu do ex-marido e empresário, Alexandre Correa. O caso ocorreu em 11 de novembro, quando a apresentadora registrou um boletim de ocorrência por violência doméstica e lesão corporal contra o empresário. A entrevista foi concedida ao programa Domingo Espetacular e veiculada na noite de domingo (26).

Além de detalhar o início da briga, Hickmann falou sobre os problemas financeiros do casal. Segundo ela, Correa, responsável pela gestão dos negócios da família, não era transparente sobre a forma como lidava com o dinheiro das empresas. Ela diz desconhecer o tamanho do prejuízo.

“O motivo de eu não saber é que a gente sempre dividiu isso muito bem. Ele era a parte administrativa e financeira e eu era a celebridade, design e marketing”, disse Hickmann. “Eu saí da roça. Construí tudo e nunca devi nada para ninguém. Agora estou devendo para o banco”, acrescentou.

A situação vivenciada pela apresentadora traz um alerta para os cuidados com a gestão do orçamento familiar quando se está em um relacionamento.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Por esse motivo, o E-Investidor listou quatro hábitos financeiros que devem ser evitados pelos casais.

1) Falta de comunicação financeira e má gestão das finanças

Segundo Ana Paula Hornos, psicóloga clínica e colunista do E-Investidor, a falta de comunicação e a má gestão das finanças costumam ser o principal problema que os casais enfrentam quando decidem morar juntos.

Essas situações ocorrem quando a responsabilidade de gerir as despesas da casa fica a cargo apenas de uma pessoa. “Quando uma das partes fica distante das decisões financeiras, ela fica alienada e não participa da construção do orçamento e controle de gastos”, diz Hornos.

2) Ausência de metas financeiras

Sem diálogo sobre a vida financeira, o casal não cria o hábito de estabelecer metas para garantir os objetivos futuros, como uma viagem ou comprar a casa própria.

“Os objetivos em comum são os maiores motivadores na hora de montar um planejamento financeiro e ter essas metas motivam ambos a se dedicarem e acompanhar o andamento desse objetivo”, aponta Caio Canez de Castro, educador financeiro e sócio da GT Capital.

3) Emprestar contas bancárias ou cartões de crédito

Quando se está em um relacionamento, emprestar contas bancárias para transações ou cartão de crédito pode até ser uma situação corriqueira.

No entanto, as pessoas precisam estar cientes da finalidade do empréstimo e não devem assinar documentos sem ler. “Sempre brinco que CPF é como escova de dente, cada um tem o seu”, acrescenta Hornos.

4) Impulsividade financeira

A ausência de um diálogo sobre a situação financeira do casal pode abrir espaço para a tomada de decisões de forma unilateral. Como a organização sempre fica a cargo apenas de uma pessoa, Hornos explica que o responsável pelas finanças da casa pode recorrer a medidas que podem trazer impactos significativos no relacionamento sem consulta prévia.

Web Stories

Ver tudo
<
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos