Educação Financeira

Como organizar a sua primeira viagem com milhas

Acumular pontos vai além de usar o seu cartão de crédito. Veja a recomendação de especialistas

Como organizar a sua primeira viagem com milhas
Os destinos mais caros no Revéillon dentro do Brasil (Foto: Envato Elements)
  • Viajar é um sonho que pode parecer distante quando pesquisamos todos os valores envolvidos, principalmente considerando os preços das passagens aéreas
  • No entanto, com as compras do dia a dia em lojas on-line e até em supermercados, é possível juntar milhas e programar a primeira viagem dos sonhos pagando pouco ou até mesmo zerando os custos
  • Alguns passos, contudo, devem ser seguidos para a estratégia dar certo. Se cadastrar em um dos programas de fidelidade e tomar cuidado com golpes são alguns deles

Viajar é um sonho que pode parecer distante quando pesquisamos todos os valores envolvidos, principalmente considerando os preços das passagens aéreas. No entanto, com as compras do dia a dia em lojas on-line e até supermercados é possível programar a primeira viagem dos sonhos pagando pouco ou até mesmo zerando os custos. Isso é possível com as milhas aéreas.

Foi pesquisando sobre como viajar mais pagando pouco que Ana Stier descobriu o mundo das milhas. A influenciadora chegou às informações sobre o tema em 2017, momento em que organizou a primeira viagem feita com os benefícios do programa. “Aconteceu logo que fui picada pelo bichinho da viagem”, relembra.

Ana conheceu o Rio de Janeiro em sua primeira viagem utilizando os benefícios. “Essa viagem foi incrível! Vi uma promoção e eu tinha milhas. Foram minhas primeiras e eram exatamente o número que eu precisava”, conta.

Publicidade

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

As milhas podem ser verdadeiras aliadas no planejamento financeiro da primeira trip, mas alguns passos devem ser seguidos para a estratégia dar certo.

O primeiro passo é se cadastrar em um dos programas de fidelidade, seja o do seu cartão de crédito ou no das próprias companhias aéreas. Esse tipo de empresa converte cada compra realizada em pontos, que podem ser revertidos em produtos, descontos na fatura, milhas e até serviços em geral.

Rodrigo Goes, especialista no tema, destaca algumas alternativas. “É possível começar a acumular com o cartão de crédito, abastecendo o seu veículo, nos aplicativos de transporte, nas compras da farmácia e até no supermercado”, afirma.

Além das compras cotidianas que se transformam em pontos, Goes aconselha ficar atento às promoções que podem acelerar esse processo. “Há ofertas bonificadas que dobram as suas milhas sem nenhum gasto adicional”, destaca.

Imagine que você já possui 5 mil pontos acumulados no seu cartão de crédito, por exemplo. Nesse tipo de promoção, os programas podem oferecer o dobro do valor para o usuário fazer a transferência. Ou seja, considerando uma oferta de 100%, o viajante teria um saldo final de 10 mil pontos.

Publicidade

Com as milhas em mãos finalmente chega a hora de pesquisar e emitir as passagens aéreas. Mas os benefícios dos programas de milhagens não param por aí. Além das passagens, as milhas também podem ser utilizadas para reservar hotéis, alugar carros e comprar ingressos para atrações. “Você pode até mesmo vender uma parte das milhas e pegar esse dinheiro e usar na viagem. No final das contas sai de graça”, destaca Goes.

Nesse caso, é possível anunciar milhas em sites especializados nesse tipo de venda. Esses sites atuam como intermediários entre pessoas interessadas em comprar milhas e pessoas que desejam vender milhas acumuladas.

Caso você tenha milhas para vender é possível inicialmente fazer uma cotação nos sites de revenda e conferir os valores. Geralmente, os valores de referência são dadas para cada milheiro, ou seja 1000 milhas. Escolhida a melhor cotação, você deve seguir os passos do site em questão para concluir a venda.

É importante estar atento a esses serviços para evitar cair em fraudes. Goes aconselha que os viajantes prefiram empresas reconhecidas no mercado e evitem mensagens suspeitas. “Não clique em qualquer link entre de fato no site, às vezes a pessoa pode receber um e-mail falando mas na verdade é um hacker”, alerta. No Brasil, além dos programas de milhas oferecidos por cartões de crédito, as empresas aéreas Azul (Tudo Azul), Gol (Smiles) e Latam (Latam Pass) oferecem possibilidades de milhagem.

Depois de conhecer o Rio de Janeiro pela primeira vez usando milhas, Ana se tornou guru das passagens nas redes sociais, acumulando mais de cem mil seguidores. Apaixonada por viagens, ela aconselha futuros viajantes que se interessam pelo tema. “Estude sobre esse mundo. Existem diversas formas de acumular, multiplicar e utilizar, ao ponto de você conseguir viajar exclusivamente com os recursos que as próprias milhas lhe trouxeram”, afirma.

Publicidade

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos