EURO R$ 6,32 -1,56% MGLU3 R$ 7,62 +4,38% BBDC4 R$ 20,95 -1,18% DÓLAR R$ 5,61 -1,46% ITUB4 R$ 22,96 -1,25% ABEV3 R$ 16,10 +0,12% PETR4 R$ 29,36 +1,63% IBOVESPA 107.557,67 pts +0,65% GGBR4 R$ 28,95 +1,58% VALE3 R$ 76,33 +0,74%
EURO R$ 6,32 -1,56% MGLU3 R$ 7,62 +4,38% BBDC4 R$ 20,95 -1,18% DÓLAR R$ 5,61 -1,46% ITUB4 R$ 22,96 -1,25% ABEV3 R$ 16,10 +0,12% PETR4 R$ 29,36 +1,63% IBOVESPA 107.557,67 pts +0,65% GGBR4 R$ 28,95 +1,58% VALE3 R$ 76,33 +0,74%
Delay: 15 min
Mercado

Abertura de Mercado: Dados fracos da China pressionam Ibovespa

Homem olha para tela com ações da Bolsa de valores
(Foto: Shutterstock)

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quarta-feira (15), e a maioria das bolsas europeias opera com sinal negativo, após dados fracos da indústria e do varejo da China reforçarem preocupações sobre a perspectiva de recuperação da economia global. Já os índices futuros das bolsas de Nova York operam em modesta alta, sugerindo que os mercados à vista poderão ensaiar recuperação das perdas de ontem, com investidores à espera de dados industriais dos EUA.

Enquanto isso, os juros dos Treasuries de longo prazo passaram a cair e o dólar opera mais fraco ante outras moedas de países emergentes e exportadores de commodities. Os contratos futuros do petróleo operam em alta, após o American Petroleum Institute (API) estimar no fim da tarde de ontem que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA teve queda de 5,4 milhões de barris na última semana.

No cenário doméstico, o pouco vigor das bolsas de NY e sinal negativo na maioria das demais praças após indicadores da China abaixo do esperado podem atrapalhar uma recuperação do Ibovespa. Dado que a China é o principal parceiro comercial do governo brasileiro, preocupações de desaquecimento mais forte no país
asiático podem impactar as ações do setor de mineração e de siderurgia.

Na agenda econômica local, o IBC-Br é o destaque do dia.

Agenda econômica 15/09

Brasil: A agenda traz a divulgação dos dados de julho do IBC-Br.
EUA: Hoje saem o índice de atividade industrial Empire State (9h30) e produção industrial (10h15). O Departamento de Energia informa os estoques de petróleo (11h30).

Europa: A produção industrial da zona do euro cresceu 1,5% em julho ante junho. O resultado superou a média das estimativas de analistas (0,6%). O índice de preços ao consumidor (CPI) do Reino Unido subiu 3,2% em agosto em relação ao mesmo mês de 2020. O resultado veio acima do esperado por analistas (2,9%). O dado avançou ante julho (2%).

China: As vendas no varejo do país subiram 2,5% em agosto na comparação com o mesmo mês de 2020, ficando abaixo da média das estimativas de analistas (6,3%). Em julho, a alta fora de 8,5%. Já a produção industrial da China cresceu 5,3% no mês passado ante agosto de 2020. O dado ficou ligeiramente aquém das projeções (5,6%)

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos