EURO R$ 6,32 -0,24% MGLU3 R$ 6,33 +3,94% BBDC4 R$ 20,87 +1,61% ABEV3 R$ 15,10 +0,73% IBOVESPA 106.927,79 pts +1,33% DÓLAR R$ 5,54 +0,06% ITUB4 R$ 23,50 -0,76% PETR4 R$ 31,45 +3,73% VALE3 R$ 84,69 +0,58% GGBR4 R$ 28,28 +0,04%
EURO R$ 6,32 -0,24% MGLU3 R$ 6,33 +3,94% BBDC4 R$ 20,87 +1,61% ABEV3 R$ 15,10 +0,73% IBOVESPA 106.927,79 pts +1,33% DÓLAR R$ 5,54 +0,06% ITUB4 R$ 23,50 -0,76% PETR4 R$ 31,45 +3,73% VALE3 R$ 84,69 +0,58% GGBR4 R$ 28,28 +0,04%
Delay: 15 min
Mercado

Fechamento de Mercado: Ibovespa fecha o dia com leve queda de 0,15%

Vista de painel do índice Ibovespa, principal indicador da bolsa de valores paulista, a B3, que superou a marca de 100 mil pontos, nesta terça-feira (19). Investidores aguardam a tramitação da proposta da reforma da Previdência. 19/03/2019
Banco lista cinco ações que devem estar nas apostas do investidor para o ano que vem. Foto: Renato Cerqueira/Futura Press

Depois de alternarem entre perdas e ganhos, as bolsas europeias fecharam sem direção única na sessão desta quinta-feira diante de riscos como a variante Ômicron da covid-19 e seus efeitos na atividade. Os investidores também monitoraram comentários de dirigentes do Banco Central Europeu (BCE). Nos Estados Unidos, as bolsas até abriram em alta, com os indicadores americanos apoiando o quadro. Hoje foi divulgado o índice de preços ao produtor (PPI), que avançou 0,2% em dezembro ante novembro, abaixo da previsão de alta de 0,4% dos analistas.

Mas os mercados acionários perderam fôlego, e fecharam em queda, em meio a comentários de dirigentes do Fed, que deram continuidade à sinalização passada nos últimos dias de alta de juros nas próximas reuniões. O índice Nasdaq fechou com queda superior a 2% em meio à retomada da onda de venda de ações do setor de tecnologia. Aqui no Brasil, a sessão também foi de volatilidade e o Ibovespa
oscilou em torno da estabilidade.

A fraqueza das bolsas americanas pesou sobre o índice que terminou o dia com leve queda de 0,15% aos 105.530 pontos. Nem mesmo o crescimento no volume de serviços em novembro acima do teto das expectativas animou, tendo em vista que o cenário ainda é repleto de incertezas devido ao avanço da nova cepa no mundo e no Brasil.

A mobilização de servidores por reajustes salariais também seguiu no radar. Os juros futuros terminaram a sessão com viés de alta na ponta curta e queda nos vértices intermediários e longos. No mercado de câmbio, alinhado à tendência externa de enfraquecimento em escala global, o dólar recuou 0,10% cotado aos R$ 5,53. Nesta sexta-feira será divulgada a pesquisa mensal de comércio de novembro
no Brasil e a produção industrial de dezembro nos EUA.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos