Mercado

Banco eleva recomendação de Magalu (MGLU3) e diz que ação pode disparar

Safra espera lucro do Magalu 23% maior que o projetado incialmente, mas reduz expectativas de receitas em 5%

Banco eleva recomendação de Magalu (MGLU3) e diz que ação pode disparar
Loja do Magazine Luiza (MGLU3). (Foto: Divulgação/Magazine Luiza )

O Banco Safra elevou sua recomendação para compra das ações do Magazine Luiza (MGLU3) de neutra para compra, após a companhia apresentar melhorias significativas nos resultados financeiros do primeiro trimestre de 2024. Segundo os especialistas, a varejista registrou margens melhores e uma dinâmica aprimorada do capital de giro.

Os analistas reconhecem que o Magazine Luiza fez investimentos robustos ao longo de 11 trimestres nas operações de e-commerce e agora está colhendo os frutos desse esforço. “Acreditamos que o Magalu conseguirá manter um fluxo de caixa operacional positivo após investimentos de capital, com a atual operação de e-commerce mostrando rentabilidade após crescer 269% de 2019 a 2023”, afirmam Vitor Pini e Tales Granello, autores do relatório do Safra.

Os especialistas destacam que ainda mantêm uma postura mais conservadora em relação ao crescimento das receitas da empresa, devido ao cenário desafiador para a venda de produtos como eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Neste contexto, eles reduziram suas estimativas de receita líquida em 7% para 2024. A estimativa inicial era de R$ 41,6 bilhões em receitas neste ano, que foi para R$ 38,5 bilhões.

Rentabilidade e lucro do Magazine Luiza devem crescer

No entanto, eles expressam uma visão otimista em relação à margem bruta, que mede a rentabilidade da empresa, devido à oferta expandida de serviços e soluções para os vendedores, o que deve impulsionar melhorias na taxa de captação, prevista para alcançar 14,9% até 2026, em comparação com cerca de 13% atuais.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

“Consequentemente, esperamos que a melhoria da rentabilidade leve a uma expansão de 0,13 ponto percentual na margem EBITDA em 2024 e de 0,24 ponto percentual em 2025. Além disso, a redução das despesas financeiras em relação ao passado resultou em um aumento de 23% nas nossas estimativas para o lucro líquido em 2024, que foram de R$ 114 milhões para R$ 141 milhões”, argumentam Pini e Granello.

Com base nessas projeções, o Safra elevou sua recomendação para compra das ações do Magazine Luiza, estabelecendo um preço-alvo de R$ 18,50, representando um aumento de 36,9% em relação ao fechamento de terça-feira (9), quando a ação encerrou o pregão a R$ 13,51.