MGLU3 R$ 6,76 -1,74% EURO R$ 6,38 -0,08% ITUB4 R$ 23,06 +3,78% BBDC4 R$ 20,82 +5,08% DÓLAR R$ 5,65 +0,11% IBOVESPA 104.466,24 pts +3,66% PETR4 R$ 28,36 +6,99% ABEV3 R$ 16,01 +0,95% GGBR4 R$ 27,66 +5,69% VALE3 R$ 73,49 +4,64%
MGLU3 R$ 6,76 -1,74% EURO R$ 6,38 -0,08% ITUB4 R$ 23,06 +3,78% BBDC4 R$ 20,82 +5,08% DÓLAR R$ 5,65 +0,11% IBOVESPA 104.466,24 pts +3,66% PETR4 R$ 28,36 +6,99% ABEV3 R$ 16,01 +0,95% GGBR4 R$ 27,66 +5,69% VALE3 R$ 73,49 +4,64%
Delay: 15 min
Mercado

Ibovespa na semana: Klabin (KLBN11), Suzano (SUZB3) e Lojas Americanas (LAME4) são os destaques positivos

O Ibovespa caiu 7,28%% entre 18 e 22 de outubro, passando de 114.647 pontos para 106.296 pontos

Fachada das Lojas Americanas
Foto: São Luis Shopping
  • O Ibovespa caiu 7,28%% entre 18 e 22 de outubro, passando de 114.647 pontos para 106.296 pontos
  • Os três papéis que mais valorizaram nos cinco pregões foram Klabin (KLBN11), Suzano (SUZB3) e Lojas Americanas (LAME4)

O Ibovespa caiu 7,28% entre 18 e 22 de outubro, passando de 114.647 pontos para 106.296 pontos. No período, a questão do Auxílio Brasil pesou no índice, pois havia o temor de que o benefício pudesse romper o teto de gastos.

Segundo Viviane Vieira, operadora de renda variável da B.Side Investimentos, escritório ligado ao BTG Pactual, o rompimento do teto foi bem precificado e a aparição de Bolsonaro e Guedes juntos traz um pouco mais de tranquilidade.

“Embora ninguém tenha gostado dessa notícia da semana, a ruptura do teto é uma medida populista, 100% voltada para eleição. A curva de juros abriu bastante, permitindo encontrar prefixados com taxas melhores, em momento de risco para a renda variável”, diz.

Em Nova York, o S&P 500 e o Dow Jones renovaram suas máximas históricas na semana, o S&P alcançando hoje os 4.559,67 pontos e o DJ atingindo os 35.765,02 também nesta sexta-feira.

Na segunda-feira (18), terça-feira (19), quinta-feira (21) e sexta-feira (22), o principal índice de ações da B3 fechou as sessões com baixas de 0,19%, 3,28%, 2,75% e 1,31%, respectivamente. O único pregão de alta aconteceu na quarta-feira (20), cuja valorização foi de apenas 0,10%.

Os três papéis que mais valorizaram nos cinco pregões foram Klabin (KLBN11), Suzano (SUZB3) e Lojas Americanas (LAME4).

Confira o que influenciou o desempenho dos ativos:

Klabin (KLBN11): +3,67%, R$ 24,03

Com a valorização do dólar, que chegou a bater R$ 5,75 durante o dia, empresas exportadoras de papel e celulose conseguiram destaque no índice, mesmo em uma semana complicada para o mercado. Puxando as altas, as ações da Klabin chegaram a R$ 24,03, com alta de 3,67%.

A KLBN11 está em queda de 0,74% no mês e de 9,22% no ano.

Suzano (SUZB3): +2,85%, R$ 52,36

A segunda alta do índice é outra representante do setor de papel e celulose. Para analistas da Ágora e da TradeMap, ouvidos pelo E-Investidor, ambas as empresas devem apresentar bons resultados no balanço do terceiro trimestre, reflexo da valorização do dólar, diminuição da alavancagem e ajuste de demanda. Os papéis da Suzano sobem 2,85% e são cotados a R$ 52,36.

As ações caem 3,96% no mês e 10,56% no ano.

Lojas Americanas (LAME4): +2,26%, R$ 5,43

Em resposta a mudanças societárias divulgadas pela companhia, que busca combinar as três bases acionárias da empresa e sua holding (LAME3, LAME4 e AMER3) no Novo Mercado, antes de listar a empresa nas bolsas americanas, os papéis conseguiram ganhos na semana. A LAME4 sobe 2,26% e é cotada a R$ 5,43

As ações sobem 12,66% no mês, mas no ano acumulam desvalorização de 50,14%.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos