EURO R$ 5,15 -1,26% MGLU3 R$ 3,67 -1,61% DÓLAR R$ 4,88 +0,34% BBDC4 R$ 19,68 +1,39% ABEV3 R$ 13,98 -1,13% ITUB4 R$ 25,18 +1,45% IBOVESPA 108.487,88 pts +1,39% PETR4 R$ 34,95 +2,28% GGBR4 R$ 27,95 +3,33% VALE3 R$ 81,37 +1,90%
EURO R$ 5,15 -1,26% MGLU3 R$ 3,67 -1,61% DÓLAR R$ 4,88 +0,34% BBDC4 R$ 19,68 +1,39% ABEV3 R$ 13,98 -1,13% ITUB4 R$ 25,18 +1,45% IBOVESPA 108.487,88 pts +1,39% PETR4 R$ 34,95 +2,28% GGBR4 R$ 27,95 +3,33% VALE3 R$ 81,37 +1,90%
Delay: 15 min
Mercado

Mercado Intraday: Ibovespa acima dos 109 mil pontos

Mercado Intraday: Ibovespa acima dos 109 mil pontos
(Foto: Unsplash)

Na Ásia, os índices acionários não seguiram direção única e nem mesmo a notícia que a China cortará as taxas de juros para empréstimos de curto e longo prazo deu ânimo aos negócios. A medida é uma tentativa de suportar a dinâmica economia do pais, após dados de atividade mostraram desaceleração em meio a novos surtos de Covid 19.

Na Europa, os índices das bolsas não seguiram um sinal único, após mais um dado de inflação recorde ser reportado na Alemanha, e antes do anúncio da ata referente a última reunião do BCE. Nos Estados Unidos, os índices operam em alta, beneficiados pela queda dos Treasuries e o dólar cai ante pares emergentes do real.Os investidores seguem atentos a safra de balanços corporativos.

A pouco menos de uma semana da reunião do Federal Reserve, a cotação do dólar no mercado doméstico situava-se no início da tarde na faixa de R$ 5,40, enquanto o Ibovespa negociava aos 109,4 mil pontos próximo as 14 horas. A continuidade de ingressos de fluxo cambial intensifica os ajustes, sustentados principalmente pelo exterior. Nos juros, a curva fecha, sintonizada com o recuo do rendimento dos Treasuries.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos