EURO R$ 6,43 +0,03% MGLU3 R$ 7,30 +3,55% BBDC4 R$ 21,20 +2,12% DÓLAR R$ 5,69 +0,00% ITUB4 R$ 23,25 +1,17% PETR4 R$ 28,89 +0,45% ABEV3 R$ 16,08 +0,50% IBOVESPA 106.858,87 pts +1,70% GGBR4 R$ 28,50 +2,33% VALE3 R$ 75,77 +5,43%
EURO R$ 6,43 +0,03% MGLU3 R$ 7,30 +3,55% BBDC4 R$ 21,20 +2,12% DÓLAR R$ 5,69 +0,00% ITUB4 R$ 23,25 +1,17% PETR4 R$ 28,89 +0,45% ABEV3 R$ 16,08 +0,50% IBOVESPA 106.858,87 pts +1,70% GGBR4 R$ 28,50 +2,33% VALE3 R$ 75,77 +5,43%
Delay: 15 min
Mercado

Mercado Intraday: Cenário político e fiscal seguem pressionando o Ibov

Homem olha para tela com ações da Bolsa de valores
(Foto: Shutterstock)

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta madrugada, com algumas delas sustentadas por relatos de que a Evergrande, gigante imobiliário chinesa endividada, vai conseguir honrar o pagamento de dívida que vence neste fim de semana. Na Europa, as bolsas operaram em alta, mostrando recuperação das perdas de ontem, à medida que diminuíram as preocupações com a Evergrande. Os índices acionários de NY operam voláteis, sem direção única, após a Intel decepcionar com seu balanço trimestral no fim da tarde de ontem.

Já no Brasil, após uma quinta-feira de aversão ao risco, o dia promete ser novamente de volatilidade para os mercados. Com relação aos juros futuros, a tendência é de alta. No DI, já há apostas em duas altas consecutivas de 1,50 ponto da Selic. O estresse  também é visto no dólar, que negocia próximo de R$ 5,76, e no Ibovespa, que registrava queda de 3,5% próximo as 13 horas, ao redor dos 103,8 mil pontos, indicando uma perda semanal acumulada de quase 10%.

O cenário fiscal e político é o pano de fundo para essa volatilidade dos mercados. A aprovação em comissão da Câmara da PEC dos precatórios, que altera a regra de correção do teto de gastos, além de adiar o pagamento de parte das dívidas judiciais do governo, também repercutiu nas mesas de operação.

No exterior, o presidente do Federal Reserve subiu o tom em discurso sobre inflação, reforçando expectativas de antecipação do início da alta de juros nos Estados Unidos para o começo do segundo semestre do próximo ano, com impacto nos preços dos ativos locais.

 

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos