MGLU3 R$ 7,05 +4,29% EURO R$ 6,40 +0,24% BBDC4 R$ 20,76 -0,29% ITUB4 R$ 22,98 -0,35% DÓLAR R$ 5,66 +0,06% IBOVESPA 105.069,69 pts +0,58% ABEV3 R$ 16,00 -0,06% PETR4 R$ 28,76 +1,41% GGBR4 R$ 27,85 +0,69% VALE3 R$ 71,87 -2,20%
MGLU3 R$ 7,05 +4,29% EURO R$ 6,40 +0,24% BBDC4 R$ 20,76 -0,29% ITUB4 R$ 22,98 -0,35% DÓLAR R$ 5,66 +0,06% IBOVESPA 105.069,69 pts +0,58% ABEV3 R$ 16,00 -0,06% PETR4 R$ 28,76 +1,41% GGBR4 R$ 27,85 +0,69% VALE3 R$ 71,87 -2,20%
Delay: 15 min
Mercado

MGLU3: como funciona o pagamento de dividendos do Magazine Luiza?

MGLU3 já pagou um volume de R$ 270 milhões em juros sobre o capital durante o ano de 2021

(Fonte: Shutterstock)
  • No período de 2016 a 2020, Magalu distribuiu R$ 821 milhões em proventos para os detentores de suas ações (MGLU3)
  • Pelo menos 15% do lucro líquido apurado pelo Magazine Luiza deve ser distribuído em forma de dividendos para seus acionistas, conforme o estatuto social da companhia

(Por Aléxis Cerqueira Góis, especial para o E-Investidor) – No período de 2016 a 2020, as ações do Magazine Luiza (MGLU3) geraram um retorno de 226,4%, quando considerados a valorização de mercado e o pagamento de dividendos.

Isso posicionou a empresa brasileira na primeira posição do ranking global, por indústria, como a companhia com maior valor retornado aos acionistas, segundo levantamento do Boston Consulting Group (BCP).

Nesses cinco exercícios, o Magalu distribuiu R$ 821 milhões em proventos, considerando dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) para os detentores de suas ações (MGLU3). O volume representa uma média de R$ 164 milhões por ano.

Em 2021, o Magazine Luiza já realizou o pagamento de R$ 100 milhões em forma de JCP e ainda não distribuiu dividendos.

Mas caso o lucro líquido no segundo semestre repita o resultado dos seis primeiros meses do ano, a empresa deve remunerar seus acionistas com, pelo menos, outros R$ 100 milhões em proventos referentes a este exercício.

Conheça mais sobre o histórico das ações da Magazine Luiza e o pagamento de dividendos da MGLU3, além do payout e dividend yield das ações.

Histórico de lucro da MGLU3

Magazine Luiza tem registrado lucro líquido crescente nos últimos anos e conseguiu passar o pior período da pandemia sem prejuízo no balanço anual. (Fonte: Shutterstock/Gabriel_Ramos/Reprodução)

O Magazine Luiza vinha registrando um crescimento exponencial em seu lucro líquido anual antes da pandemia — após amargar um prejuízo de R$ 65 milhões em 2015.

A companhia registrou um resultado positivo de R$ 86 milhões no exercício de 2016, R$ 389 milhões em 2017, R$ 597 milhões em 2018 e R$ 921 milhões em 2019.

Em 2020, a tendência anual de alta foi interrompida por conta da pandemia, mas ainda assim conseguiu um lucro líquido de R$ 392 milhões no ano.

O recuo no resultado foi reflexo, principalmente, do forte prejuízo registrado entre março e setembro daquele ano, após a rede varejista fechar 920 lojas para evitar a disseminação do coronavírus.

A situação começou a mudar nos últimos três meses de 2020, quando a companhia voltou a ter um lucro líquido consistente, de R$ 232,1 milhões no período.

No primeiro semestre de 2021, a empresa continuou a recuperação, ainda que em um ritmo mais lento, alcançando um resultado positivo de R$ 354 milhões.

Distribuição de dividendos do Magazine Luiza (MGLU3)

Pelo menos 15% do lucro líquido apurado pelo Magazine Luiza deve ser distribuído em forma de dividendos para seus acionistas, conforme o estatuto social da companhia.

No entanto, o pagamento está condicionado a realidade financeira da empresa durante o exercício. Em alguns casos, os administradores podem comunicar a suspensão da distribuição.

Os dividendos do Magazine Luiza são distribuídos, de forma ordinária, uma vez por ano, após a análise do balanço financeiro da MGLU3 e a aprovação sobre a destinação do lucro líquido do exercício — que inclui também a formação de reserva financeira e o reforço do capital de giro. O valor do dividendo a ser pago por ação é definido pela assembleia geral de acionistas.

Mesmo quando os dividendos não são distribuídos, como foi o caso de 2020, quando o lucro líquido apresentou uma forte redução em comparação ao ano anterior, os acionistas em assembleia podem decidir pelo pagamento de juros sobre o capital. Relativo ao exercício, foi aprovado o pagamento de R$ 170 milhões em JCP.

Confira quais foram os últimos proventos pagos pela MGLU3 aos acionistas:

Data AprovaçãoData ComR$ por açãoData de PagamentoTipo
30/06/2105/07/210,0155A definirJCP
22/12/2029/12/200,026305/05/21JCP
27/07/2030/07/200,023519/08/20DIV
23/12/1930/12/190,008919/08/20JCP
30/09/1907/10/190,018419/08/20JCP
15/04/1915/04/190,011626/04/19DIV
21/12/1828/12/180,148226/04/19JCP
16/04/1816/04/180,066125/04/18DIV
14/12/1719/12/170,099125/04/18JCP
20/04/1725/04/170,254305/05/17DIV

Payout do MGLU3

Luiza Trajano, líder do Magalu, é a única brasileira entre as 100 personalidades mais influentes do mundo, segundo a revista Time. (Fonte: Wikimedia/Reprodução)

Uma das formas para saber se uma empresa oferece uma boa remuneração aos seus acionistas é o cálculo do payout. O indicador se refere à porcentagem total do lucro líquido distribuído, tanto na forma de dividendos quanto por juros sobre capital próprio. No caso do Magazine Luiza, a média do payout entre 2016 e 2020 foi de 34%, um índice financeiramente saudável.

Nos últimos cinco anos, a menor porcentagem foi paga em 2016, quando 25% do lucro líquido foi distribuído aos acionistas.

O ano de 2020, mesmo com a pandemia, foi o que mais remunerou os detentores de ações MGLU3, com um volume de R$ 392 milhões distribuídos, o que representou 43% do resultado.

Em 2019, apesar de uma distribuição mais significativa, de R$ 921 milhões, o payout foi menor, de 35%, por conta do lucro líquido maior registrado no exercício.

Durante o primeiro semestre de 2021, esse indicador está em 48%, mas se trata ainda de um resultado parcial. O valor final só será conhecido após a divulgação do resultado final do exercício, que deve acontecer em fevereiro de 2022, e a decisão da assembleia ordinária, programada para julho do próximo ano.

Qual é o dividend yield da MGLU3?

A média do dividend yield da MGLU3 é de 0,22% nos últimos cinco anos. Isso significa que, para cada R$ 100 em ações, o investidor recebeu R$ 0,22 em proventos, quando somados os dividendos e os juros sobre capital.

A partir do payout, é possível calcular o dividend yield (ou rendimento de dividendos, em tradução livre) outra maneira de saber se o pagamento aos acionistas de uma companhia vale a pena. Esse indicador é calculado pela divisão dos proventos pagos pelo preço da ação.

O resultado do dividend yield da MGLU3 pode ser considerado baixo em comparação com a média da Bolsa de Valores brasileira. A Taesa (TAEE11), por exemplo, teve uma média de dividend yield de 10,93% no mesmo período, enquanto outras empresas varejistas, como as Lojas Renner (LREN3), apresentou uma média de 1,08% do indicador.

No entanto, o investidor tem de analisar o indicador sob a perspectiva do forte crescimento do Magazine Luiza, que aposta em uma estratégia agressiva de aquisições para formar um ecossistema em torno da marca.

A expansão do Magalu tem sido realizada a partir do caixa próprio da companhia e não sobre dívidas, o que reduz a distribuição de dividendos a um curto prazo.

Isso deve propiciar muitos anos de solidez, com a continuidade de pagamento de bons proventos a seus acionistas a longo prazo.

 

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos