EURO R$ 5,54 -0,17% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,23 -0,21% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
EURO R$ 5,54 -0,17% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,23 -0,21% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
Delay: 15 min
Mercado

Ações da Netflix caem mais de 30% após reportar perda de assinantes

A desvalorização dos papéis influenciou na queda de 2% do índice Nasdaq nesta quarta-feira (20)

Ações da Netflix caem mais de 30% após reportar perda de assinantes
O balanço do primeiro trimestre de 2022 da Netflix foi divulgado na terça-feira (19). (Foto: Envato Elements)
  • A retirada do serviço na Rússia e o reajuste nos preços foram algumas causas para a perda de novos usuários
  • O aumento de competitividade no mercado de streaming também contribuiu para o baixo resultado da companhia

Os resultados do primeiro trimestre da Netflix (NFLX34), divulgados na terça-feira (19), frustraram as expectativas do mercado. Ao reportar perda de assinantes, os papéis da plataforma de streaming sofreram uma desvalorização de 33% no início do pregão desta quarta-feira (20) na Nasdaq, em Nova York (EUA).

Segundo a Bloomberg, a perda no número de clientes foi de 200 mil durante o primeiro trimestre. Essa é a primeira vez que a companhia reporta perda de assinaturas em um intervalo de 10 anos. A receita líquida também decepcionou o mercado. Nos primeiros três meses do ano, o volume reportado foi de US$ 7,8 bilhões, enquanto a expectativa era de US$ 7,9 bilhões.

A divulgação do balanço tem surtido efeito negativo. Nas negociações de pré-mercado na bolsa de Nasdaq, as ações da Neftlix caíram cerca até 26%. A derrocada seguiu durante a manhã e atingiu o patamar de 33%  por volta das 11h (horário de Brasília).

A desvalorização também repercutiu em outras companhias que oferecem serviços similares. As ações da Disney e da Amazon iniciaram o pregão de hoje também com quedas de 5% e 2%, respectivamente. O mesmo aconteceu com o índice de Nasdaq que seguia com uma queda de 2% no fim da manhã.

Segundo Thiago Lobão, CEO da Catarina Capital, o aumento da inflação nos Estados Unidos e o compartilhamento considerados indevidos de contas entre usuários foram algumas das causas citadas pela companhia para justificar a perda de assinantes. No entanto, ele avalia o aumento de competitividade como o fator de maior impacto.

“Os players de vídeos tradicionais estão lançando suas próprias plataformas de streaming. Há um crescimento expressivo do Disney Plus. O mapa competitivo ficou muito mais agressivo”, afirma Lobão.

Por isso, de acordo com relatório da XP, a Netflix aumentou seus gastos para a produção de conteúdos na tentativa de ampliar ainda mais a sua participação no mercado. “Para pagar por isso, aumentou os preços de seu serviço. A empresa disse que essas mudanças de preço estão ajudando a aumentar a receita”, informou a XP.

O cancelamento do seu serviço na Rússia em decorrência da invasão de tropas russas no território ucraniano também contribuiu para a queda no número de assinantes neste primeiro trimestre.

Para os próximos meses, a Netflix já projeta uma nova perda de 2 milhões de assinaturas.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos