MGLU3 R$ 7,80 -2,99% BBDC4 R$ 19,91 -1,78% ITUB4 R$ 22,38 -1,24% DÓLAR R$ 5,64 +0,34% PETR4 R$ 29,43 -0,14% IBOVESPA 101.915,45 pts -0,87% EURO R$ 6,39 +0,28% GGBR4 R$ 25,80 +0,00% ABEV3 R$ 16,06 -1,71% VALE3 R$ 69,95 +0,65%
MGLU3 R$ 7,80 -2,99% BBDC4 R$ 19,91 -1,78% ITUB4 R$ 22,38 -1,24% DÓLAR R$ 5,64 +0,34% PETR4 R$ 29,43 -0,14% IBOVESPA 101.915,45 pts -0,87% EURO R$ 6,39 +0,28% GGBR4 R$ 25,80 +0,00% ABEV3 R$ 16,06 -1,71% VALE3 R$ 69,95 +0,65%
Delay: 15 min
Mercado

Ibovespa hoje: Braskem (BRKM5), Equatorial (EQTL3) e Iguatemi (IGTA3) são os destaques negativos do dia

Índice subiu 0,52% nesta segunda-feira (31), aos 126.215,73 pontos

Petroquímica Brasken com placa indicando nome Braskem e fundo de céu azul
Refinaria da Braskem nos Estados Unidos (Foto: Getty Images)
  • O Ibovespa subiu 0,52% nesta segunda-feira (31), aos 126.215,73 pontos e volume negociado de R$ 21,8 bilhões
  • Os três papéis que mais desvalorizaram no dia foram Braskem (BRKM5), Equatorial (EQTL3) e Iguatemi (IGTA3)

O Ibovespa subiu 0,52% nesta segunda-feira (31), aos 126.215,73 pontos e com volume negociado de R$ 21,8 bilhões. A marca supera o pico da última sexta-feira (28), quando marcou 125.561,37, e atinge nova máxima. O recorde foi influenciado pela tendência de recuperação econômica e expectativas otimistas para a divulgação do PIB.

Em Nova York, por conta do feriado americano do Memorial Day, o mercado não abriu.

Os três papéis que mais desvalorizaram no dia foram Braskem (BRKM5), Equatorial (EQTL3) e Iguatemi (IGTA3).

Confira o que influenciou o desempenho dos ativos:

Braskem (BRKM5): -3,11%, R$ 50,13

Os papéis da Braskem registraram a maior queda do dia, com desvalorização de 3,11%, cotados a R$ 50,13.

Como pano de fundo para o desempenho, está a disputa do fundo norte-americano Advent, que estuda a compra da petroquímica, com outras duas empresas para a aquisição da química Oxiteno.

A BRKM5 cai 4,51% no mês, mas no ano acumula valorização de 112,69%.

Equatorial: -2,75%, R$ 24,72

O setor elétrico foi afetado no pregão de hoje (31) pelas notícias de que a Aneel decidiu aumentar a tarifa de energia elétrica a partir de junho.

O ajuste pode resultar em aumento de custos de compra de energia. A companhia de energia Equatorial amargou a maior queda do segmento, de 2,71%, para R$ 24,72.

As ações sobem 1,44% no mês e 9,87% no ano.

Iguatemi (IGTA3): -2,70%, R$ 43,21

O setor de shoppings amargou quedas no pregão desta segunda-feira  (31), com os investidores atentos a uma possível terceira onda de covid-19 no Brasil. Os papéis da rede de shopping Iguatemi registraram baixas de 2,70%, aos R$ 43,21.

A IGTA3 sobe 17,42% no mês e 17,23% no ano.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos