EURO R$ 6,23 +0,00% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% MGLU3 R$ 15,87 -3,30% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% PETR4 R$ 26,84 +4,06% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
EURO R$ 6,23 +0,00% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% MGLU3 R$ 15,87 -3,30% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% PETR4 R$ 26,84 +4,06% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Grupo empresarial alemão diz que política de juros do BCE ameaça euro

(Reuters) – A decisão do Banco Central Europeu (BCE) de manter as taxas de juros em mínimas recordes por ainda mais tempo para impulsionar a lenta inflação ameaça a estabilidade monetária do bloco de 19 membros, disse um grupo empresarial conservador alemão nesta segunda-feira.

O BCE disse no mês passado que não aumentaria os custos dos empréstimos até ver a inflação atingir sua meta de 2% no meio de seu horizonte de previsão, que atualmente se estende até 2023 e é estendido por um ano a cada dezembro.

“O aumento das taxas de inflação é um sinal de alerta preocupante”, disse Wolfgang Steiger, secretário-geral do CDU Wirtschaftsrat, um grupo empresarial de 12 mil membros próximo à União Democrata-Cristã, da chanceler Angela Merkel.

Os conservadores alemães têm se oposto à política monetária expansiva do BCE e demandado aumentos nas taxas de juros.

A inflação na zona do euro ficou abaixo da meta do BCE na maior parte da última década, mesmo com os juros reduzidos para mínimas recordes e medidas de estímulo.

“É um sinal fatal que os bancos centrais dos Estados Unidos e da Europa tenham alcançado novas margens reformulando suas estratégias de taxas de juros, mantendo taxas de juros zero e negativas por mais tempo e vivendo com taxas de inflação mais altas”, acrescentou Steiger.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos