DÓLAR R$ 5,65 -0,62% MGLU3 R$ 21,67 -0,87% EURO R$ 6,73 -0,46% ITUB4 R$ 26,64 -0,07% BBDC4 R$ 25,20 +0,04% ABEV3 R$ 15,36 -0,13% PETR4 R$ 23,66 -0,17% IBOVESPA 117.669,90 pts -0,54% GGBR4 R$ 31,12 +1,33% VALE3 R$ 103,00 -1,29%
DÓLAR R$ 5,65 -0,62% MGLU3 R$ 21,67 -0,87% EURO R$ 6,73 -0,46% ITUB4 R$ 26,64 -0,07% BBDC4 R$ 25,20 +0,04% ABEV3 R$ 15,36 -0,13% PETR4 R$ 23,66 -0,17% IBOVESPA 117.669,90 pts -0,54% GGBR4 R$ 31,12 +1,33% VALE3 R$ 103,00 -1,29%
Delay: 15 min

Guedes: A política fiscal mais importante no momento é a vacinação

  • Ele destacou que a atividade econômica deve sofrer uma queda novamente, devido à nova onda da pandemia de covid-19, mas menor e mais breve do que o observado em 2020

(Estadão Conteúdo) – A política fiscal mais importante no momento é a vacinação, disse há pouco o ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento promovido pelo Itaú. Ele destacou que a atividade econômica deve sofrer uma queda novamente, devido à nova onda da pandemia de covid-19, mas menor e mais breve do que o observado em 2020.

A reação do governo, defendeu o ministro, precisa ser via incremento da vacinação. Segundo ele, essa é a ação com maior retorno econômico e de saúde no momento, em vez de elevar dramaticamente os gastos públicos.

No ano passado, o governo gastou quase R$ 600 bilhões extras para combater a pandemia de covid-19. Neste ano, já estão autorizados R$ 44 bilhões para a nova rodada do auxílio emergencial, além de haver a previsão de R$ 9,8 bilhões para o programa que permite redução de jornada e salário ou suspensão de contrato de trabalhadores.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos