Radar da Imprensa

Inventário: entenda o que é e para que serve o documento

A produção do inventário é um processo legal obrigatório para a partilha dos bens

Inventário: entenda o que é e para que serve o documento
Inventário: entenda o que é e para que serve este documento Foto: Adobe Stock

O falecimento de um ente querido, além de ser um momento de tristeza, também pode ser repleto de questões práticas e burocráticas. Entre elas, uma das mais complexas é a produção do inventário, um processo legal obrigatório para a partilha dos bens e dívidas deixados pela pessoa falecida.

Em resumo, o inventário é um procedimento legal que tem como objetivo principal formalizar a transferência do patrimônio de uma pessoa falecida para seus herdeiros legítimos ou testamentários.

Através desse processo, são identificados, descritos, avaliados e partilhados todos os bens, direitos e dívidas deixados pelo de cujus, garantindo a lisura e a justiça na divisão da herança.

Vale ressaltar que, segundo o site Bora Investir, da B3, os sucessores precisam estar cientes dos gastos associados ao inventário, que podem alcançar até 30% do valor total dos bens incluídos. Ao lidar com heranças, o beneficiário se depara com duas opções:

  • Inventário judicial: ideal para casos com herdeiros menores de idade, inventários complexos ou quando não há acordo entre os herdeiros sobre a divisão dos bens. Esse processo acontece no Fórum e exige a presença de um advogado.
  • Inventário extrajudicial: para herdeiros maiores de idade que estão em comum acordo sobre a divisão dos bens. É um processo mais rápido e barato, realizado em cartório, sem a necessidade de um advogado.

Colaborou: Gabrielly Bento.

Publicidade

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos