EURO R$ 6,22 -0,12% MGLU3 R$ 6,39 -7,39% BBDC4 R$ 21,30 +2,11% ITUB4 R$ 23,27 -0,13% PETR4 R$ 31,95 +0,57% IBOVESPA 107.937,11 pts -0,92% DÓLAR R$ 5,50 +0,00% ABEV3 R$ 14,70 +0,07% VALE3 R$ 83,87 -1,22% GGBR4 R$ 27,80 +1,24%
EURO R$ 6,22 -0,12% MGLU3 R$ 6,39 -7,39% BBDC4 R$ 21,30 +2,11% ITUB4 R$ 23,27 -0,13% PETR4 R$ 31,95 +0,57% IBOVESPA 107.937,11 pts -0,92% DÓLAR R$ 5,50 +0,00% ABEV3 R$ 14,70 +0,07% VALE3 R$ 83,87 -1,22% GGBR4 R$ 27,80 +1,24%
Delay: 15 min
Últimas notícias

BNDES confirma 2º aporte de R$ 5 bi em fundo para PMEs

(Estadão Conteúdo) – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou há pouco que o Fundo Garantidor de Investimentos (FGI), fundo de aval da instituição de fomento, recebeu na quinta-feira, 27, seu segundo aporte de R$ 5 bilhões com recursos do Tesouro Nacional, em mais um passo do Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac). O aporte foi revelado pelo Broadcast na própria quinta-feira.

Segundo o BNDES, o Peac, que parte da ampliação do FGI para conceder avais para empréstimos tomados por pequenas e médias empresas, alcançou a marca de R$ 20 bilhões em créditos concedidos a 26,1 mil firmas. Essas empresas empregam cerca de 1,27 milhão de pessoas, informa a nota divulgada pelo banco de fomento.

Criado em maio e operacional desde 30 de junho, o Peac prevê um aporte total de R$ 20 bilhões no FGI até o fim do ano. Pelas regras de alavancagem do fundo de aval, é possível garantir em torno de R$ 100 bilhões em empréstimos caso os aportes cheguem ao valor máximo. Conforme as regras do Peac, os aportes do Tesouro são feitos em parcelas, de R$ 5 bilhões.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos