EURO R$ 6,41 -0,17% MGLU3 R$ 7,30 +3,55% BBDC4 R$ 21,20 +2,12% DÓLAR R$ 5,69 +0,00% ITUB4 R$ 23,25 +1,17% PETR4 R$ 28,89 +0,45% ABEV3 R$ 16,08 +0,50% IBOVESPA 106.858,87 pts +1,70% GGBR4 R$ 28,50 +2,33% VALE3 R$ 75,77 +5,43%
EURO R$ 6,41 -0,17% MGLU3 R$ 7,30 +3,55% BBDC4 R$ 21,20 +2,12% DÓLAR R$ 5,69 +0,00% ITUB4 R$ 23,25 +1,17% PETR4 R$ 28,89 +0,45% ABEV3 R$ 16,08 +0,50% IBOVESPA 106.858,87 pts +1,70% GGBR4 R$ 28,50 +2,33% VALE3 R$ 75,77 +5,43%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Bolsa: Otimismo externo e pausa na tensão política interna animam Ibovespa

  • (Estadão Conteúdo) - A alta das bolsas internacionais se espelha hoje no mercado de ações brasileiro, que começou junho com valorização (1,39%). O Ibovespa fechou ontem, o primeiro dia da semana, aos 88.620,10 pontos, ou seja, em alta de 1.222 pontos em relação ao último dia útil (87.402,59 pontos). Com a agenda de indicadores esvaziada nesta terça-feira, por enquanto a visão é de que não há nada no radar, inclusive no político, que impeça o principal índice da B3 de furar os 90 mil pontos e até mesmo buscar o próximo objetivo calculado por grafistas, que são os 92.300 pontos. "A Bolsa está no caminho de avançar mais", diz Luiz Roberto Monteiro, operador de mesa institucional da Renascença.

  • A retomada gradual das economias e sinais de estabilização de alguns indicadores mundiais de atividade explicam a menor aversão a risco externa. O bom humor tem ainda mais respaldo da informação de que a China continuará importando produtos agrícolas dos Estados Unidos, desmentindo relatos da véspera. A notícia é bem-vinda no momento em que há temores de impasse no acordo comercial fase 1 assinado pelas duas potências em janeiro, de forma a comprometer o crescimento não só dessas nações, mas em âmbito global.

  • A alta das commodities no exterior deve reforçar o otimismo na B3. O petróleo sobe 2% em Nova York, diante da expectativa de que a Opep antecipe sua reunião para esta semana (quinta, 4) para discutir possíveis novos cortes de produção, que aumentou bastante sobretudo refletindo a demanda fraca durante a pandemia. Na China, o minério de fechou com elevação de 0,87%, a US$ 101,32, por tonelada, no porto de Qingdao.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos