BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
Delay: 15 min

Dólar tem maior queda semanal desde setembro de 2018

O que este conteúdo fez por você?
Me ajudou a ganhar dinheiro Me ajudou a economizar Me ensinou algo que eu não sabia Me livrou de uma roubada
  • (Estadão Conteúdo) - O dólar fechou a semana acumulando queda de 4,44%. Foi o maior recuo desde a semana de 30 de setembro de 2018, quando caiu 4,81%.

  • O pregão da sexta-feira foi todo marcado pela expectativa da decisão do Supremo sobre a divulgação do vídeo da reunião de Jair Bolsonaro e seus ministros em 22 de abril, que deixou o mercado cauteloso e oscilando perto da estabilidade nesta tarde.

  • Às 17 horas, o Supremo autorizou a divulgação, mas a reação imediata no câmbio foi modesta, com as mesas ainda avaliando o conteúdo do vídeo.

  • Os estrategistas em Nova York do Citi avaliam que o vídeo da reunião ministerial citada pelo ex-ministro Sergio Moro potencialmente cria elementos para um processo de impeachment de Bolsonaro, por isso a expectativa.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail