MGLU3 R$ 24,64 -0,88% EURO R$ 6,61 +0,55% BBDC4 R$ 24,01 -0,70% ITUB4 R$ 26,85 -1,47% DÓLAR R$ 5,40 +0,00% ABEV3 R$ 14,68 -0,07% VALE3 R$ 97,93 +1,01% IBOVESPA 115.667,78 pts +0,38% PETR4 R$ 24,40 +1,41% GGBR4 R$ 27,14 +5,48%
MGLU3 R$ 24,64 -0,88% EURO R$ 6,61 +0,55% BBDC4 R$ 24,01 -0,70% ITUB4 R$ 26,85 -1,47% DÓLAR R$ 5,40 +0,00% ABEV3 R$ 14,68 -0,07% VALE3 R$ 97,93 +1,01% IBOVESPA 115.667,78 pts +0,38% PETR4 R$ 24,40 +1,41% GGBR4 R$ 27,14 +5,48%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Tesouro/Funchal: Entre 2026 e 2027 ainda teremos déficit primário

(Estadão Conteúdo) –  O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, projetou há pouco novos rombos primários do governo central pelo menos pelos próximos sete anos. “Tomando por hipótese as projeções do Focus sobre juros e crescimento, e cumprindo com teto ate 2026, a gente imagina que entre 2026 e 2027 a gente ainda tenha déficit. Ou seja, que vire para superávit no final do próximo mandato ou no início do outro, 2026 ou 2027.Por isso precisamos andar nessa agenda de consolidação fiscal”, afirmou.”, afirmou.

Após um rombo de quase R$ 800 bilhões neste ano devido aos gastos de combate à covid-19, a equipe econômica encaminhou ao Congresso Nacional uma proposta orçamentária que prevê mais uma sucessão de déficits entre 2021 e 2023 que, somados, representarão um buraco de R$ 572,9 bilhões.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos