ITUB4 R$ 24,76 +2,15% EURO R$ 6,33 -1,15% MGLU3 R$ 14,56 +2,54% DÓLAR R$ 5,46 +0,00% IBOVESPA 114.647,99 pts +1,29% BBDC4 R$ 21,28 +5,24% GGBR4 R$ 28,17 +0,21% ABEV3 R$ 15,53 -0,26% PETR4 R$ 29,60 -0,10% VALE3 R$ 80,68 +1,41%
ITUB4 R$ 24,76 +2,15% EURO R$ 6,33 -1,15% MGLU3 R$ 14,56 +2,54% DÓLAR R$ 5,46 +0,00% IBOVESPA 114.647,99 pts +1,29% BBDC4 R$ 21,28 +5,24% GGBR4 R$ 28,17 +0,21% ABEV3 R$ 15,53 -0,26% PETR4 R$ 29,60 -0,10% VALE3 R$ 80,68 +1,41%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Cobre fecha em alta aproveitando dólar fraco para se recuperar

Recuperação parcial vem após o tombo de mais de 5% na semana passada

Cobre, metal, commodity metálica, commodities
Foto: Pixabay

(Estadão Conteúdo) – Os contratos futuros de cobre fecharam em alta, nesta segunda-feira, 23, em recuperação parcial após o tombo de mais de 5% na semana passada. O enfraquecimento do dólar também forneceu suporte à commodity metálica, que vinha prejudicada pelas preocupações referente à variante delta do coronavírus.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre com entrega prevista para setembro subiu 2,42%, a US$ 4,2370 por libra-peso. Na London Metal Exchange (LME), o cobre para três meses avançava 2,47%, a US$ 9.260,00 por tonelada, às 14h04 (de Brasília).

Durante a manhã, a IHS Markit informou que os índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) compostos de Reino Unido, zona do euro e Estados Unidos recuaram em agosto, mas seguiram bem acima do limiar de 50, que separa a contração da expansão.

Os indicadores ajudaram a pressionar o dólar, o que favoreceu commodities, ao torná-las mais baratas e, dessa forma, mais atraentes. “À medida que a nova semana começa, os preços estão recuperando ainda mais as perdas que sofreram na última quinta-feira”, escreveu o Commerzbank, em relatório.

Em análise sobre o alumínio, o banco prevê queda na produção global, com problemas de falta de eletricidade na China e uma greve no Canadá. “Assumindo que a demanda continue forte como têm sido em meses recentes, o mercado global de alumínio provavelmente passará a ter um déficit”, projeta.

Entre outros metais negociados no pregão eletrônico da LME, no horário citado acima, a tonelada do zinco subia 0,24%, a US$ 2.935,50, a do estanho ganhava 0,04%, a US$ 32.250,00, a do níquel tinha alta de 2,50%, a US$ 18.925,00, a do chumbo aumentava 1,29%, a US$ 2.280,00 , e a do alumínio se valorizava 1,92%, a US$ 2.595,50.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos