Últimas notícias

Elon Musk é acusado de insider trading por investidores

Bilionário já chegou a mudar logotipo do Twitter para promover criptomoeda que motivou ação contra ele

Elon Musk é acusado de insider trading por investidores
Ações da Tesla (TSLA34 ) estão supervalorizadas; alerta analista. Foto: Ludovic Marin/Pool via REUTERS

Elon Musk está sendo acusado de insider trading em uma ação coletiva proposta por investidores norte-americanos. A petição foi aberta no Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York na quarta-feira (31) e acusa o bilionário de manipular o preço da criptomoeda Dogecoin. As informações são do portal Cointelegraph.

Segundo os investidores, Musk usou suas publicações no Twitter e pagou influenciadores digitais para lucrar com as negociações do token, além de ter aproveitado sua aparição no programa “Saturday Night Live”, da NBC, em maio de 2021, para alavancar a moeda. Na época, a memecoin atingiu sua máxima histórica, a US$ 0,76.

Uma das atitudes citadas na ação inclui a substituição do logotipo do pássaro azul do Twitter pela imagem do cachorro Shiba Inu, da Dogecoin, em abril deste ano. A mudança rápida feita por Musk levou à alta de 30% no preço da criptomoeda e fez com que o bilionário vendesse cerca de US$ 124 milhões em Dogecoin, o que foi visto como uma forma de manipulação de mercado pelos idealizadores da ação coletiva.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Os investidores apresentaram sua queixa inicial em junho de 2022, após o bilionário começar a mostrar interesse em promover a memecoin no Twitter. De lá para cá, alteraram o processo pelo menos duas vezes com base nas ações de Musk.