MGLU3 R$ 25,99 +1,96% DÓLAR R$ 5,47 +0,00% EURO R$ 6,66 +0,03% BBDC4 R$ 25,01 -1,84% ITUB4 R$ 29,27 -2,14% PETR4 R$ 27,09 -1,67% IBOVESPA 117.380,49 pts -0,80% ABEV3 R$ 15,15 -2,95% VALE3 R$ 93,17 -0,20% GGBR4 R$ 25,36 +1,36%
MGLU3 R$ 25,99 +1,96% DÓLAR R$ 5,47 +0,00% EURO R$ 6,66 +0,03% BBDC4 R$ 25,01 -1,84% ITUB4 R$ 29,27 -2,14% PETR4 R$ 27,09 -1,67% IBOVESPA 117.380,49 pts -0,80% ABEV3 R$ 15,15 -2,95% VALE3 R$ 93,17 -0,20% GGBR4 R$ 25,36 +1,36%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Guedes: Não fizemos ainda nem o 1% inicial de redução de tarifa de importação, falha nossa

Paulo-Guedes
Paulo Guedes

(Estadão Conteúdo) –  O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Brasil precisa reduzir a tarifa de importação média de 14% para 4% para ficar de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mas admitiu que o governo vem falhando, porque ainda não conseguiu diminuir nem 1% nesta administração.

“Falha nossa.” Mas o ministro ponderou que, com a reforma tributária, a tarifa vai cair rapidamente. “Assim que fizermos a reforma tributária, já vamos derrubar 3 pontos porcentuais”, disse.

O ministro admitiu que o governo não andou nem com a reforma tributária nem com as privatizações, mas sugeriu que a estagnação tem relação com a saída dos secretários das duas áreas, Marcos Cintra e Salim Mattar, respectivamente. Na parte das privatizações, Guedes repetiu que há um acordo de centro-esquerda no Congresso que impede que avancem. Conforme Guedes, ele aprendeu a não fazer promessa em Brasília, porque não controla “fluxo”. ”

Tem ministro que gosta de empresa que está embaixo do ministério dele. Não compreenderam a importância das privatizações para derrubar a Dívida/PIB, vendendo empresas estatais que estão perdendo capacidade de fazer investimentos. O Congresso é reformista e os ministros estão colaborando muito. Agora todo mundo entendeu a importância das privatizações e agora nós vamos andar.”

Por outro lado, o ministro disse que o governo avançou em acordos e temas parados há anos, como o acordo com a União Europeia, a reforma da previdência, leilões de petróleo, além de ter entregue a reforma administrativa e o pacto federativo. “Por isso não me preocupa tanto não ter avançado nas tarifas”, dizendo que há uma narrativa de que o governo não entrega o que promete. “Acho que ninguém entregou tanto em tão pouco tempo.”

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos