Tempo Real

Justiça francesa muda prazo de procedimento que protege ativos da Casino

Segundo comunicado da companhia, a Corte Comercial de Paris ampliou o prazo em dois meses

Justiça francesa muda prazo de procedimento que protege ativos da Casino
Imagem: Groupe Casino

A Justiça francesa estendeu em dois meses o chamado “procedimento de salvaguarda” da Casino Guichard-Perrachon e de seis subsidiárias, em um processo que protege os ativos de uma empresa que atravessa reestruturação financeira. Segundo comunicado da companhia, divulgado na tarde desta segunda-feira (11), a Corte Comercial de Paris ampliou o prazo de 25 de dezembro para 25 de fevereiro de 2024.

O endividado grupo varejista francês negociou débitos com credores sob intermédio do sistema judiciário do país, no “procedimento de conciliação”. Em julho, o grupo fechou acordo de injeção de capital com um consórcio liderado pelo bilionário tcheco Daniel Kretinsky.

Hoje mais cedo, a Casino já havia informado que pretende manter uma participação minoritária no Grupo Pão de Açúcar, GPA (PCAR3), caso os planos de oferta primária de ações sejam concretizados. A empresa revelou ainda que o processo de venda do colombiano Éxito (EXCO32) para o Grupo Calleja começará na próxima segunda-feira (18).

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Web Stories

Ver tudo
<
Como identificar uma nota falsa?
Quanto custa comer na melhor pizzaria da América Latina, que fica em SP?
D.O.M: saiba quanto custa comer em um dos 100 melhores restaurantes da América Latina
Como receber pensão vitalícia na união estável?
Quanto Madonna já ganhou na loteria?
Quanto custa comer no 2º restaurante mais caro do mundo? Descubra
Golpes eletrônicos: confira 7 golpes digitais para roubar o seu dinheiro
Ataque cibernético: relembre 7 sabotagens que afetaram o mercado financeiro
Como investir em IA para ganhar dinheiro?
5 passos para planejar a independência financeira dos seus filhos
Como identificar as notas antigas do real que saíram de circulação?
Reforma tributária: quais alimentos terão imposto zerado ou reduzido? Confira lista
>