Últimas notícias

A nova avaliação da Genial sobre a Petrobras (PETR4)

Corretora mantém recomendação com preço-alvo de R$ 47, mas vê riscos no ativo

A nova avaliação da Genial sobre a Petrobras (PETR4)
Foto: Wilton Junior/Estadão

A Petrobras (PETR4) está vendendo o diesel com um deságio de 6,7% na comparação com o Preço de Paridade Internacional (PPI), disseram os analistas da Genial Investimentos em relatório divulgado nesta segunda-feira (19).

Segundo a corretora, o diesel está sendo vendido a R$ 3,68 por litro nas refinarias da Petrobras, enquanto o preço de paridade mostra que o combustível deveria ser vendido a R$ 3,92 por litro,  ou seja, R$ 0,24 a mais que o preço atual.

“O diesel apresentou duas semanas bem voláteis, tendo um salto em seu preço no mercado internacional na semana retrasada devido a pressão dos baixos estoques de combustíveis na América do Norte e Europa Ocidental e a expectativa de reaquecimento da economia mundial, aumentando a demanda do combustível”, detalham Vitor Souza e Israel Rodrigues, que assinam o relatório da Genial.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

A corretora também calculou que a Petrobras está vendendo a gasolina a um preço 2,8% menor que o praticado no mercado internacional. Enquanto a média global é de uma gasolina vendida a R$ 2,98, a Petrobras vende o seu produto R$ 0,09 mais barato, a R$ 2,89.

A Genial faz esse levantamento para ver como está a política de preços da Petrobras em relação ao preço praticado no mercado internacional. “Esperamos que esses cálculos sirvam como um “termômetro” a percepção de risco de ingerência por detrás da precificação dos combustíveis comercializados pela Petrobras”, comentam os analistas. Eles mantêm recomendação para a Petrobras com preço-alvo de R$ 47, alta de 10,1% na comparação com o fechamento de sexta-feira (16).

A Genial Investimentos mudou sua recomendação de compra para manter desde o início do governo Lula. O motivo é o temor da empresa vender os combustíveis abaixo do preço de paridade internacional e perder lucratividade.