EURO R$ 6,20 +0,30% DÓLAR R$ 5,27 +0,26% ABEV3 R$ 16,22 +1,25% ITUB4 R$ 28,59 +0,25% GGBR4 R$ 26,55 -2,85% MGLU3 R$ 16,31 -1,87% IBOVESPA 113.794,28 pts -1,10% BBDC4 R$ 20,85 -0,90% VALE3 R$ 87,80 -4,29% PETR4 R$ 26,14 -0,72%
EURO R$ 6,20 +0,30% DÓLAR R$ 5,27 +0,26% ABEV3 R$ 16,22 +1,25% ITUB4 R$ 28,59 +0,25% GGBR4 R$ 26,55 -2,85% MGLU3 R$ 16,31 -1,87% IBOVESPA 113.794,28 pts -1,10% BBDC4 R$ 20,85 -0,90% VALE3 R$ 87,80 -4,29% PETR4 R$ 26,14 -0,72%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Petróleo fecha em queda de 7% após decisão da Opep+

(Estadão Conteúdo) – Os contratos futuros do petróleo despencaram após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) chegar a um acordo para aumentar a produção de petróleo em 400 mil barris por dia (bpd) a cada mês, a partir de agosto, até que se atinja 2 milhões de bpd no fim do ano. O descompasso entre oferta e demanda ainda preocupa diante do avanço da variante delta do coronavírus pelo mundo, que lança dúvidas quanto à recuperação econômica global. Soma-se a isso o fortalecimento do dólar nesta sessão, que torna a commodity mais cara para os operadores de outras moedas.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI para setembro fechou em baixa de 7,28% (-US$ 5,21), a US$ 66,35 o barril. O Brent para setembro, por sua vez, caiu 6,75% (-US$ 4,97), a US$ 68,62 o barril.

O WTI chegou a cair 8,3% no pregão, alcançando a mínima de US$ 65,87 por barril. Isso coloca o mercado do petróleo americano em seu dia com o maior número de vendas do papel e maior queda em dólares desde o final de abril de 2020, de acordo com a Dow Jones Newswire. Na ocasião, a pandemia levou os preços do petróleo a território negativo pela primeira vez na história.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos