EURO R$ 5,54 -0,07% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,24 +0,00% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
EURO R$ 5,54 -0,07% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,24 +0,00% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Real tem 2º pior desempenho no mundo nesta sexta-feira

  • O dólar à vista saltou 1,76%, a 5,3036 reais na venda

(Reuters) – O dólar operou sob forte pressão de alta nesta sexta-feira e intensificou os ganhos na parte da tarde, puxado pelo ambiente arisco no exterior, mas também pela intensificação de temores sobre os rumos da pandemia no Brasil e suas possíveis implicações políticas.

O dólar à vista saltou 1,76%, a 5,3036 reais na venda. Com isso, reduziu a 2,09% a queda acumulada na semana, que não anulou a disparada de 4,34% da primeira semana de janeiro –a qual marcou o pior começo de ano para o real desde pelo menos 2003.

Analistas de mercado comentaram que o componente político voltou a mexer com os preços, com a escalada do embate público entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) e novas declarações do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), alimentando debates sobre a possibilidade de a Câmara retomar atividades antes do fim do recesso.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos