EURO R$ 6,20 +0,24% DÓLAR R$ 5,29 +0,00% MGLU3 R$ 16,57 +1,22% ABEV3 R$ 15,74 -2,29% ITUB4 R$ 27,82 -2,98% BBDC4 R$ 20,02 -3,90% GGBR4 R$ 24,60 -6,89% IBOVESPA 111.439,37 pts -2,07% VALE3 R$ 86,15 -2,22% PETR4 R$ 24,93 -5,36%
EURO R$ 6,20 +0,24% DÓLAR R$ 5,29 +0,00% MGLU3 R$ 16,57 +1,22% ABEV3 R$ 15,74 -2,29% ITUB4 R$ 27,82 -2,98% BBDC4 R$ 20,02 -3,90% GGBR4 R$ 24,60 -6,89% IBOVESPA 111.439,37 pts -2,07% VALE3 R$ 86,15 -2,22% PETR4 R$ 24,93 -5,36%
Delay: 15 min
Me Convença

Gafisa: “O apelo do imóvel como investimento está mais nítido”

Ian Monteiro de Andrade, diretor financeiro e de RI da empresa, é o convidado da websérie ‘Me convença'

  • Fundada em meados dos anos 1950 no Rio de Janeiro, na década seguinte a empresa desembarcou em São Paulo e a marca virou sinônimo de qualidade e bom gosto no setor da construção
  • A estreia na bolsa de valores ocorreu em fevereiro de 2006, com um aporte importante de um dos principais investidores do setor na América Latina: Sam Zell
  • Desde 2019, quando a GWI leiloou todas as suas ações, uma nova administração trabalha para reconstruir a governança corporativa da Gafisa. Veja o vídeo com o diretor financeiro e de RI da companhia

Neste episódio da websérie ‘Me Convença a investir na sua empresa’, você vai entender um pouco mais sobre a Gafisa (GFSA3), uma das principais empresas do setor imobiliário brasileiro.

Ian Monteiro de Andrade, diretor financeiro e de relações com investidores da GFSA3, tira todas as suas dúvidas sobre oportunidades, diferenciais e problemas enfrentados pela Gafisa.

Fundada em meados dos anos 1950 no Rio de Janeiro, na década seguinte a empresa desembarcou em São Paulo e a marca virou sinônimo de qualidade e bom gosto no setor da construção.

A estreia na bolsa de valores ocorreu em fevereiro de 2006, com um aporte importante de um dos principais investidores do setor na América Latina: Sam Zell.

Em 2018, a Gafisa entra num momento delicado e turbulento: o controverso gestor coreano Mu Hak You, da GWI Asset Management, assume o controle da empresa.

O resultado é desastroso, com a troca dos executivos com conhecimento de mercado por profissionais sem experiência, além de várias decisões contestadas pelos acionistas minoritários.

Desde 2019, quando a GWI leiloou todas as suas ações, uma nova administração trabalha para reconstruir a governança corporativa da Gafisa.

Com pouco mais de 108,2 milhões de ações emitidas, a Planner Corretora de Valores, com 15,05% dos papéis, e o Singular Fundos de Investimento Multimercado, com 12,23% de participação, são os maiores acionistas individuais.

Acima, assista à entrevista com Ian Andrade, diretor financeiro e de relações com investidores da GFSA3.

 

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos