EURO R$ 6,23 +0,02% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% MGLU3 R$ 15,87 -3,30% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% PETR4 R$ 26,84 +4,06% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
EURO R$ 6,23 +0,02% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% MGLU3 R$ 15,87 -3,30% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% PETR4 R$ 26,84 +4,06% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
Delay: 15 min
Minuto E-Investidor

Quais foram os maiores IPOs da Bolsa?

O Minuto E-Investidor está no YouTube e também na Rádio Eldorado FM 107,3

Mesmo num ano atípico como o de 2020, o número de IPOs, ou oferta pública inicial de ações, na bolsa de valores tem surpreendido.

O esperado era que as empresas se retraíssem e evitassem o mercado de capitais, até porque o apetite dos investidores deveria ser menor.

Mas não é isso o que tem acontecido.

Recentemente, a Ambipar, uma empresa de gestão ambiental, fez sua estreia na bolsa de valores captando pouco mais de 1 bilhão de reais.

Mas será que a Ambipar entra na lista dos maiores IPOs do mercado brasileiro?

Não, e não chega nem perto de um ranking dos 10 maiores.

A curiosidade é que os três primeiros lugares estão ligados ao mercado financeiro.

Quem mais captou recursos na bolsa de valores foi o banco Santander, que em 2009 fez um IPO de 13,2 bilhões de reais.

Em seguida vem a BB Seguridade, que conseguiu quase 11,5 bilhões de reais em 2013.

E na terceira posição aparece uma empresa que você talvez desconheça: a Visanet, com 8,4 bilhões de reais em 2009.

A Visanet é uma das companhias que mudou de nome desde o IPO.

Hoje, ela é a empresa de maquininhas Cielo.

Como ela, outras duas empresas também mudaram de nome e de marca.

A Redecard, que em 2007 captou 4,7 bilhões de reais, virou a Rede. E os sócios da empresa de maquininhas, que pertence ao Itaú Unibanco, decidiram fechar o capital da Rede em 2012.

Outro caso interessante é o das bolsas de valores. Tanto a Bovespa como como a BM&F fizeram IPOs bem-sucedidos em 2007, captando 6,6 bilhões de reais a Bovespa e quase 6 bilhões de reais a BM&F.

Elas ocupam a quinta e sexta posições nesse ranking de maiores IPOs da história do mercado brasileiro.

Mas, primeiro, elas anunciaram uma fusão, criando a BM&F Bovespa. Em seguida, mudaram de nome para a atual B3, que significa Bolsa, Brasil, Balcão.

Mesmo que fosse possível somar o IPO das duas bolsas, elas continuariam atrás do Santander, ainda o grande vencedor.

Será que alguma companhia, num futuro próximo, tem chance de passar a captação alcançada pelo banco espanhol? Faça sua aposta.

Eu sou o Márcio Kroehn, editor-chefe do Portal E-Investidor, e esse foi o Minuto E-Investidor de hoje.

Até o próximo.

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos