DÓLAR R$ 5,64 -0,73% MGLU3 R$ 21,70 +0,14% ITUB4 R$ 26,84 +0,75% EURO R$ 6,72 -0,61% BBDC4 R$ 25,36 +0,63% PETR4 R$ 24,19 +2,28% ABEV3 R$ 15,50 +0,91% IBOVESPA 118.320,07 pts +0,55% GGBR4 R$ 31,34 +0,71% VALE3 R$ 103,17 +0,17%
DÓLAR R$ 5,64 -0,73% MGLU3 R$ 21,70 +0,14% ITUB4 R$ 26,84 +0,75% EURO R$ 6,72 -0,61% BBDC4 R$ 25,36 +0,63% PETR4 R$ 24,19 +2,28% ABEV3 R$ 15,50 +0,91% IBOVESPA 118.320,07 pts +0,55% GGBR4 R$ 31,34 +0,71% VALE3 R$ 103,17 +0,17%
Delay: 15 min

Investimento não é cassino

Fabrizio Gueratto é especialista em investimentos, com mais de 15 anos de experiência, além de ser o apresentador e financista do Canal de YouTube 1Bilhão Educação Financeira, com mais de 300 mil inscritos e 12 milhões de visualizações em pouco mais de 1 ano de trabalho. Atualmente, com 36 anos de idade, Fabrizio é palestrante e autor do livro “De Endividado a Bilionário”.

Escreve às terças e quintas-feiras

Fabrizio Gueratto

Comprar ações da CSN Mineração (CMIN3) vale a pena?

A segunda maior exportadora de minério de ferro do Brasil realizou sua oferta primária neste mês

Sede da CSN em Volta Redonda, Rio de Janeiro. Foto: Marco Arcoverde/Estadão
  • O lucro líquido da empresa foi de R$ 1,2 bilhão, com ampla folga em comparação aos resultado de 2019, quando a empresa registrou prejuízo de R$ 871 milhões
  • Os críticos às recomendações de compra das ações alertam para a possível queda dos preços de minério em um relativo curto espaço de tempo

O ano passado contou com 28 pedidos de abertura de capital, maior volume desde 2007, quando 64 empresas realizaram o processo do IPO. Só em janeiro de 2021, quatro empresas iniciaram a negociação de suas ações na B3 (B3SA3): duas empresas de energia elétrica, a Light SA (LIGT3) e Omega Geração (OMGE3), uma de aluguel de carros, Vamos (VAMO3), e outra de exploração de imóveis, HBR Realty (HBRE3).

Como base de comparação, este valor é 50% maior do que o registrado em janeiro de 2020, quando somente duas empresas realizaram seus IPOs. Ainda mais impressionante é descobrir que o valor corresponde ao total de Ofertas Públicas Iniciais realizadas em 2014. Nesta onda impulsionada pela chegada de investidores físicos na B3 (B3SA3), a oferta da CSN Mineração (CMIN3) se destacou entre as demais.

A CSN Mineração, segunda maior exportadora de minério de ferro do Brasil, somente atrás da Vale (VALE3), realizou a sua oferta primária neste mês. Na ocasião, a empresa movimentou R$ 5,2 bilhões, sendo que seu papel foi precificado em R$ 8,50, abaixo da média inicial estipulada. Em meio à grande quantidade de IPOs no mercado, gostaria de me debruçar sobre o caso da CMIN3, que foi recebida com grande expectativa por parte dos investidores.

Muitos analistas visualizam o início de um novo superciclo de commodities. Este cenário, que já se materializa por meio da alta nos preços do minério de ferro, seria um oásis para as mineradoras. Além disso, é possível dizer que a empresa é uma gigante, com um amplo potencial de geração de caixa.

No mais, a CSN Mineração apresentou resultados positivos no 3º trimestre de 2020. O lucro líquido da empresa foi de R$ 1,2 bilhão, com ampla folga em comparação aos resultado de 2019, quando a empresa registrou prejuízo de R$ 871 milhões. Já o Ebitda apresentou expansão de 124%, sendo estipulado em R$ 3,5 bilhões, valor recorde na história da empresa.

Queda do minério no curto prazo?

Os críticos às recomendações de compra das ações alertam para a possível queda dos preços de minério em um relativo curto espaço de tempo. Além disso, os analistas também jogam luz sobre a proposta da empresa de triplicar sua produção de minério de ferro até 2033. A ideia foi vista com ceticismo por alguns agentes do mercado, que frisaram a falta de histórico de ações bem sucedidas que a sustentem. Vou aqui lembrar uma história: em 2010, o então presidente da B3 (B3SA3), Edemir Pinto, disse que chegaríamos a 5 milhões de investidores em 2015. Na época, ninguém acreditou e realmente os incrédulos estavam corretos.

Não acredito neste número da CSN, por alguns motivos. Todo este crescimento depende da demanda, do preço do minério e do dólar. Fatores incontroláveis. Isso me parece mais um número bonito para satisfazer o mercado.

A CSN Mineração pode até dobrar de tamanho, mas acreditar que é possível prever isso em um plano de 5 anos, não acho que faça sentido. O papel e o power point aceitam tudo. Um outro ponto que precisa ser analisado, e na minha visão é o mais importante em um IPO, é que 70% dos recursos não ficarão com a companhia. Gosto de investir em IPOs em que a maior parte do dinheiro será usada para o crescimento da empresa, como aconteceu com a Intelbras (INTB3).

Este fator deve ser analisado com cautela, uma vez que as empresas realizam o IPO com a finalidade de angariar um amplo volume de recursos destinados ao próprio caixa. Portanto, ao nos questionarmos acerca do destino do dinheiro, podemos contemplar o potencial de crescimento de projetos e da infraestrutura da empresa. Neste caso, este é um ponto contra o IPO da CSN Mineração.

Estratégia de investimentos

Pessoalmente, decidi que este IPO não seria um papel que agregaria valor à minha carteira. No entanto, é possível que este papel seja uma opção viável dentro da sua estratégia de investimentos.

Independentemente da sua decisão, é necessário se manter informado sobre as empresas em que você investe. Observo que talvez esteja ocorrendo um efeito manada nos IPOs e muitos estão acreditando ser uma forma fácil de lucrar rapidamente. E talvez estejam certos, temporariamente. Mas isso é ter estratégia ou é brincar de cassino?

Leia a nossa matéria sobre a movimentação da CSN Mineração aqui 

Assista ao vídeo exclusivo sobre CMIN3:

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos