Publicidade

Comportamento

“Insta Money”: aplicativo que paga por ‘likes’ é golpe ou oportunidade?

Com uma busca crescente nos últimos meses, diversos aplicativos do tipo levantam suspeitas e geram reclamações

“Insta Money”: aplicativo que paga por ‘likes’ é golpe ou oportunidade?
Aumento do volume de pesquisas pelo termo “insta money” na internet mostra que o interesse pelo tema cresceu consideravelmente (Foto:Envato)
  • Aplicativos oferecem possibilidades fáceis de ganhar dinheiro por meio de redes sociais
  • Usuários reclamam sobre golpes e aplicativos que nem mesmo funcionam

Com uma pesquisa pelo termo “insta money” no Google Play, loja de aplicativos para Android do mundialmente famoso buscador, ao menos seis aplicativos com nomes similares são exibidos. Todas as opções se apresentam como uma maneira fácil do usuário ganhar dinheiro apenas curtindo fotos ou vídeos nas redes sociais.

Segundo o Google Trends, plataforma que mede o interesse dos usuários do buscador por determinados termos, as pesquisas por “insta money” foram de 0 a 59 — em uma escala que vai até 100 — nos últimos dias. O dado atesta que a atenção do internauta pelo tema cresceu consideravelmente.

Mas será que o tal aplicativo “Insta Money”, que vem repercutindo em redes sociais e nas buscas pela internet, é seguro e oferece, de fato, o que vende?

O Insta Money é seguro?

No Twitter, uma série de perfis vêm alertando para a possibilidade de golpes envolvendo o aplicativo e seus semelhantes. A princípio, fica difícil precisar sobre qual dos aplicativos listados as publicações fazem referência.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Mesmo a busca no Google por um site oficial se mostra frustrante, os links que a reportagem tentou verificar não completam o acesso.

Dentre os aplicativos disponíveis no Google Play, o que possui a data de lançamento mais antiga é o que está registrado como “Insta money”. Essa versão foi publicada em 15 de janeiro de 2018. No entanto, os primeiros comentários publicados por usuários na página são de janeiro de 2023.

Com 31 notas um e apenas duas notas cinco, o aplicativo tem uma média geral de avaliação de 1,6 estrela na loja da Google. A grande maioria das reclamações fica em torno do funcionamento do app. Segundo os usuários, não é possível nem mesmo abri-lo no smartphone para utilizar qualquer funcionalidade.

Publicidade

As demais sugestões que aparecem nas primeiras colocações da busca foram incluídas no Google Play apenas em fevereiro deste ano.

O aplicativo com maior quantidade de downloads está grafado como “Insta Money Oficial”. Apesar de possuir uma pontuação superior, de 3,9 estrelas, as resenhas sobre o aplicativo também não são positivas. “Nunca passei tanta raiva com uma compra. Ficaram de me enviar a liberação do app para ganhar dinheiro e só perdi, isso foi dia 16/02 e até hoje nada. Mandei vários e-mails pedindo o reembolso, sem sucesso”, publicou uma usuária.

Esse aplicativo foi publicado na loja pela empresa App Oficiall. Mas muitos dos outros apps registrados por eles também oferecem alternativas fáceis para ganhar dinheiro, como “Ganhar Dinheiro Ouvindo Música” ou “Robô de Pix”. Na maioria deles, os comentários positivos são genéricos ou não fazem sentido. Os negativos, por outro lado, relatam problemas de funcionamento ou golpes.

Reclame Aqui

Na plataforma Reclame Aqui, onde consumidores podem protestar e dar notas sobre serviços variados, diversas plataformas de vendas recebem as reclamações relacionadas aos aplicativos “Insta Money”. No entanto, elas são apenas mediadoras dos pagamentos e não as desenvolvedoras dos aplicativos. Essas empresas respondem uma grande parcela dos usuários explicando que são apenas gateways de pagamento.

Segundo o sócio do escritório Serur Advogados, Fabricio da Mota Alves, essas instituições não podem ser responsabilizadas pelo uso que outras empresas fazem delas. O especialista explica que a instituição financeira que atua como meio de pagamento não integra diretamente a cadeia de consumo. “Não há como responsabilizá-la por defeitos ou problemas na prestação de serviço de outras empresas que utilizam tais plataformas, como em caso de fraude cometida por terceiro”, afirma.

Web Stories

Ver tudo
<
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos