Criptomoedas

Bancos e criptos vão se integrar no futuro, diz CEO do Mercado Bitcoin

A percepção de Reinaldo Rabelo se baseia no crescimento da criptoeconomia nos últimos anos

Bancos e criptos vão se integrar no futuro, diz CEO do Mercado Bitcoin
Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin, foi um dos palestrantes de evento sobre finanças em Fortaleza (CE). (Foto: João Dijorge/IBEF)
  • “Esse movimento que a gente observou, de anúncios do BTG Pactual, da XP e do Nubank oferecendo criptomoedas diretamente das suas plataformas e não por meio de fundos, já é uma indicação dessa integração”, afirmou Rabelo em entrevista ao E-Investidor
  • De 2013 (ano da criação do Mercado Bitcoin) até dezembro de 2021, os ativos digitais movimentaram mais de R$ 60 bilhões em volume transacionado na plataforma. E 50% desse montante foi negociado somente no ano passado

A popularidade e o potencial econômico das criptomoedas devem estimular a integração dos bancos com o mercado de ativos digitais no futuro. Esta é a avaliação de Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin.

A percepção dele se baseia no crescimento da criptoeconomia nos últimos anos. De acordo com Rabelo, de 2013 (ano da criação do Mercado Bitcoin) até dezembro de 2021, os ativos digitais movimentaram mais de R$ 60 bilhões em volume transacionado na plataforma. E 50% desse montante foi negociado somente no ano passado.

“Esse movimento que a gente observou, de anúncios do BTG Pactual, da XP e do Nubank oferecendo criptomoedas diretamente das suas plataformas e não por meio de fundos, já é uma indicação dessa integração”, afirmou Rabelo ao E-Investidor durante a sua participação no Congresso Nacional de Executivos de Finanças (CONEF), realizado em Fortaleza (CE).

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Para Rabelo, a integração entre bancos e ativos digitais virá a partir do aumento de interesse das pessoas em comprar as criptomoedas, já que a demanda crescente desperta a necessidade de as instituições se adaptarem às inovações do sistema financeiro. “É uma demanda que vem muito mais do cliente, provocando as instituições ao perguntar sobre produtos de criptomoedas, do que os bancos oferecendo espontaneamente criptomoedas”, avalia o CEO do Mercado Bitcoin.

Além disso, o processo de digitalização da moeda brasileira, por meio do “real digital”, conduzido pelo Banco Central (BC) deve exigir ainda mais dos bancos tradicionais adaptações para a nova realidade econômica. “Vai ser necessário que os bancos tradicionais tenham uma “wallet” para guardar os criptoativos que vão ser cada vez mais usuais”, acrescenta Rabelo.

 

Web Stories

Ver tudo
<
Golpes eletrônicos: confira 7 golpes digitais para roubar o seu dinheiro
Ataque cibernético: relembre 7 sabotagens que afetaram o mercado financeiro
Como investir em IA para ganhar dinheiro?
5 passos para planejar a independência financeira dos seus filhos
Como identificar as notas antigas do real que saíram de circulação?
Reforma tributária: quais alimentos terão imposto zerado ou reduzido? Confira lista
Voo cancelado pelo apagão cibernético? Veja o que fazer
Apagão cibernético: veja quais bancos brasileiros foram afetados
Novo aumento da gasolina? Entenda porque Petrobras pode mexer de novo no preço dos combustíveis
Bancos digitais: confira 5 contas que melhor pagam seus clientes
O que é BPC? Por que governo quer fazer pente-fino neste benefício social?
Mega-Sena: como aumentar minhas chances de vencer?
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos