Criptomoedas

Solana (SOL) freia alta após disparo de 647%. Cripto chegou ao equilíbrio?

Criptomoeda mostrou recuperação impressionante em 2023 após a quebra da FTX, mas em 2024 recua 1,5%

Solana (SOL) freia alta após disparo de 647%. Cripto chegou ao equilíbrio?
A Solana é a quinta maior criptomoeda em valor de mercado (Foto: Envato Elements)
  • A forte valorização da Solana refletiu a recuperação da confiança do mercado após a crise enfrentada em 2022
  • Na época, o ativo digital perdeu quase 95% do seu valor de mercado devido à quebra da exchange FTX
  • Após a forte alta, a moeda encontrou a sua faixa de preço de "equilíbrio" acima dos US$ 100

A criptomoeda Solana (SOL) ganhou notoriedade no mercado com a sua recuperação invejável de 647,7% no acumulado de 2023. Mas as altas consistentes vistas ao longo do ano passado não se mostraram presentes em 2024, até o momento. Segundo dados da Coindesk, nos dois primeiros meses do ano, a criptomoeda ficou próximo da estabilidade com uma desvalorização de 1,5% durante o período. A boa notícia é que, mesmo com as quedas, a moeda digital permanece acima dos US$ 100.

O recuo do ativo não deve ser motivo de preocupação para os investidores que estão atentos às criptomoedas. Isso porque, segundo Valter Rebelo, analista de criptoativos da Empiricus Research, a rede blockchain da Solana possui características que a torna mais competitiva no mercado para o desenvolvimento de protocolos de finanças descentralizadas. “É uma rede com custos mais baixos e com um desempenho mais rápido”, comenta Rebelo.

Em 2023, os dados da DefiLlama, agregador de informações sobre finanças descentralizadas, apontaram que o ecossistema Solana ficou em segundo lugar com o maior volume de protocolos presentes em sua plataforma. Só perdeu para a rede ethereum, que possui maior presença de mercado para essas tecnologias. A estrutura tecnológica reforça a tese de investimento do ecossistema Solana e ajuda o ativo a permanecer acima do patamar de US$ 100, apontado como uma faixa de preço de equilíbrio.

“Depois de uma alta vertiginosa, como essa, é natural que o ativo fique lateralizado por um tempo. O mercado vai atrás de outras posições com potencial de valorização”, afirma Jorge Souto, gestor do TC Digital Assets. Em 2022, quando a comunidade cripto se deparou com a quebra da exchange FTX, o token da Solana perdeu 95% do seu valor de mercado devido à posição relevante que a corretora possuía no ativo. A perda permitiu que a moeda fosse negociada a US$ 8,87 em dezembro de 2022.

Dá para esperar uma nova valorização da Solana?

O próximo movimento de valorização da Solana pode acontecer com a proximidade do halving do bitcoin, processo responsável por reduzir a oferta da maior cripto em valor no mercado. O evento que ocorre a cada quatro anos costuma influenciar na performance do BTC. Como mostramos nesta reportagem, os analistas enxergam um potencial de valorização da moeda digital nos próximos meses ao ponto de alcançar o seu preço máximo de US$ 69 mil.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Caso as estimativas se materializem, o bitcoin deve influenciar no desempenho de outros ativos, como a SOL. “O bitcoin é o maestro do mercado. Quando ele sobe, os outros ativos acompanham também”, diz André Franco, analista chefe de Research no MB.

Os ganhos devem acontecer também pelo amadurecimento que o ecossistema mostra ao mercado. “A Solana é uma alternativa ao ethereum e tem apresentado bons números tanto de dinheiro fluindo para a rede quanto na quantidade de usuários”, acrescenta Franco. A perspectiva sustenta a recomendação de compra da Solana para os investidores de cripto com um perfil mais conservador.

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos