Publicidade

Educação Financeira

Desenrola: veja o passo a passo para acessar o site oficial do programa

Confira também se vale a pena participar do programa

Desenrola: veja o passo a passo para acessar o site oficial do programa
Desenrola Brasil é oportunidade para renegociação das dívidas (Foto: Envato Elements)
  • A plataforma oficial do Desenrola Brasil foi lançada pelo governo federal nesta segunda-feira (9)
  • As dívidas de até R$ 5 mil poderão ser renegociadas à vista ou parceladas em até 60 meses, com juros de até 1,99% ao mês
  • Para acessar o site oficial do Desenrola, o usuário deve utilizar a sua conta Gov.br, no nível Prata ou Ouro

A plataforma oficial do Desenrola Brasil foi lançada pelo governo federal nesta segunda-feira (9). Agora devedores já podem renegociar dívidas negativadas bancárias e não bancárias — como conta de luz, água, varejo, educação, entre outras — na nova fase do programa.

A etapa, que segue até o dia 31 de dezembro deste ano, deve englobar consumidores com renda de até dois salários-mínimos (R$ 2.640) ou que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico).

As dívidas de até R$ 5 mil poderão ser renegociadas à vista ou parceladas em até 60 meses, com juros de até 1,99% ao mês. Esse valor também terá a prioridade da garantia do governo, por meio do Fundo de Garantia de Operações (FGO), que soma R$ 8 bilhões. Já as dívidas entre R$ 5 mil e R$ 20 mil deverão ser pagas à vista, com o desconto oferecido pelo credor.

Publicidade

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

As ofertas com opção de parcelamento, que contam com a garantia do FGO, serão organizadas de acordo com uma fila, que segue a ordem dos maiores descontos ofertados pelos credores na etapa de leilão do programa. O beneficiário terá 20 dias para renegociar as dívidas nessa opção. Depois desse período, a fila anda, dando oportunidade para outras pessoas.

Além do lançamento da plataforma, o Ministério da Fazenda também disponibilizou nesta segunda uma página de acesso gratuito com conteúdos de educação financeira, produzidos especialmente para o programa. Há materiais especializados do Banco Central, Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Instituto Brasileiro do Consumidor (Idec), B3 e Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

A página de educação financeira do Desenrola também tem vídeos com dicas para negociar da melhor maneira possível o pagamento de dívidas  Além disso, estão disponíveis uma planilha familiar de gastos, um guia para uso do cartão de crédito e um manual que orienta os consumidores sobre como realizar investimentos.

Como acessar o site oficial?

Para acessar o site oficial do Desenrola, o usuário deve clicar neste link e utilizar a sua conta Gov.br, no nível Prata ou Ouro. Veja aqui como conseguir o nível de segurança adequado.

Com o login concluído, aparecerá a aba “Minhas Dívidas”, onde estarão listadas todas as dívidas do devedor que entram no programa, com informações sobre os descontos em cada oferta e a economia que o consumidor terá se fizer a negociação. Para algumas, a opção de pagamento será somente à vista, outras poderão ser parceladas.

Após verificar as condições, o usuário precisa selecionar as dívidas que deseja negociar, informando a opção de pagamento de preferência. Se optar pelo parcelamento, o próximo passo será escolher o banco para realizar o financiamento, lembrando que o cidadão não precisa ser correntista da instituição.

Publicidade

Depois, é hora de selecionar a data de vencimento da primeira parcela e escolher a melhor opção de parcelamento. O portal já apresenta duas opções — uma de menor prazo e outra de menor parcela. No simulador da plataforma, o usuário consegue verificar qual a melhor proposta para seu o momento financeiro.

Após escolher uma das alternativas, é necessário confirmar os dados pessoais. As informações da proposta serão então enviadas para o banco escolhido para análise. Com a aprovação da instituição, o devedor deve selecionar a forma de pagamento de preferência — débito automático, boleto ou Pix — e assinar o contrato. A assinatura eletrônica deverá ser realizada em até dez minutos.

Para finalizar, basta ler e aceitar os termos da negociação. Os usuários poderão conferir os detalhes da contratação a qualquer momento, clicando em “Minhas Negociações” no menu superior.

Vale a pena participar?

Para Vinicios Vilaça, assessor de Investimentos da Arcani Investimentos, o programa oferece sim vantagens aos devedores, pois conta com a garantia do governo, o que leva os bancos a ficarem mais propensos a oferecer taxas competitivas.

“O programa vale muito a pena por você ter acesso a uma condição de quitação que não teria fora dele. Isso é o que a gente espera olhando o mercado, porque é vantajoso para o banco conseguir negociar esse valor. E sobre o pagamento à vista ou parcelado, isso é uma questão de cada um fazer a sua própria análise”, explica.

Na visão de Andressa Siqueira, planejadora financeira certificada pela Planejar, as condições oferecidas para dívidas de até R$ 5 mil — parcelamento em até 60 meses, com juros de até 1,99% ao mês — são vantajosas. “Principalmente quando comparadas às outras modalidades de crédito, como cheque especial e empréstimo pessoal, por exemplo, que geralmente aplicam taxas de juros muito mais elevadas”, afirma.

Publicidade

A planejadora ressalta, no entanto, que para tirar o máximo proveito dessa chance, o ideal é não se comprometer com parcelas que superem muito a capacidade orçamentária. Mesmo os juros sendo mais baixos, o não cumprimento desse pagamento pode resultar em maiores dificuldades de acesso ao crédito e renegociação no futuro.

Web Stories

Ver tudo
<
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos