EURO R$ 6,21 -1,63% MGLU3 R$ 6,34 +7,64% BBDC4 R$ 21,14 -1,08% ABEV3 R$ 14,52 -0,41% DÓLAR R$ 5,47 -1,80% IBOVESPA 108.106,07 pts +1,35% PETR4 R$ 31,56 -0,25% ITUB4 R$ 23,51 -0,55% VALE3 R$ 88,23 +2,22% GGBR4 R$ 28,98 +1,33%
EURO R$ 6,21 -1,63% MGLU3 R$ 6,34 +7,64% BBDC4 R$ 21,14 -1,08% ABEV3 R$ 14,52 -0,41% DÓLAR R$ 5,47 -1,80% IBOVESPA 108.106,07 pts +1,35% PETR4 R$ 31,56 -0,25% ITUB4 R$ 23,51 -0,55% VALE3 R$ 88,23 +2,22% GGBR4 R$ 28,98 +1,33%
Delay: 15 min
Investimentos

Bitcoin sobe 11% em agosto e busca recuperar o patamar de US$ 50 mil

A moeda digital operava em queda de 0,41%, depois de ter ultrapassado a marca dos US$ 47 mil

Alguns movimentos de preço do bitcoin podem ser previstos com certo conhecimento. (Foto: Shutterstock/rzoze19/Reprodução)

(Estadão Conteúdo) – O bitcoin operava em queda de 0,41%, aos US$ 45.876, depois de ter ultrapassado a marca dos US$ 47 mil no início da manhã desta terça-feira (17). No mês de agosto a moeda digital acumula alta de 11%.

De acordo com analistas, o próximo desafio para os preços do criptoativo é retomar o patamar dos US$ 50 mil. Entretanto, Craig Erlam, analista de mercado da Oanda, entende que pode haver dificuldade para quebrar essa faixa de resistência, apesar do ritmo forte de ganhos em agosto.

Um movimento de correção, por sua vez, “não seria o fim do mundo”, indica Erlam em relatório. “Ainda é uma posição muito saudável para os meses finais do ano”, diz.

A volta para o patamar dos US$ 41 mil mantém o ativo interessante, na visão do analista, pois ainda é uma faixa bem acima da área de resistência que o bitcoin conseguiu superar em julho.

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos