Investimentos

Eleições na Argentina: bolsa e renda fixa têm retornos de até 300%. Vale investir?

Neste domingo (19), os argentinos foram às urnas e elegeram Javier Milei como Presidente da República

Eleições na Argentina: bolsa e renda fixa têm retornos de até 300%. Vale investir?
Casa Rosada, a sede da presidência da República da Argentina. (Foto: Envato Elements)
  • Segundo a Economatica, o Merval, principal índice acionário da Argentina, apresenta uma valorização em dólar de 56,2% em 2023
  • Já os títulos públicos do governo têm retornos superiores a 300% no acumulado do ano, de acordo com o levantamento
  • Os altos rendimentos refletem o risco elevado de se investir no país diante da profunda crise financeira que a Argentina enfrenta

Neste domingo (19), os argentinos foram às urnas e elegeram Javier Milei, libertário e oposicionista do atual governo, o novo presidente da república. Responsável por enfrentar a atual crise econômica do país, a dúvida também reflete no mercado financeiro e traz ainda mais volatilidade para a bolsa argentina.

A indefinição de soluções para a hiperinflação, câmbio desvalorizado e escassez de dólar é um dos principais responsáveis por colocar os índices acionários argentinos entre os mais rentáveis do mundo. Segundo dados da Economatica, o Merval, principal índice acionário do país, acumula um retorno em dólar de 56,26%, o maior entre todos os índices globais analisados no levantamento. A título de comparação, a rentabilidade foi 27 pontos porcentuais acima do Nasdaq, dos Estados Unidos.

João Romar, head de Internacional na InvestSmart, atribui a alta no acumulado de 2023 em relação aos outros índices globais a falta de liquidez do Merval, o que aumenta a volatilidade do índice. O movimento de valorização também reflete o comportamento dos argentinos em proteger o seu patrimônio contra a hiperinflação que pode chegar a 180% no fim deste ano, segundo dados do Banco Central da Argentina. “O único recurso que o argentino tem para se proteger do cenário caótico é investir na bolsa, principalmente em empresas capazes de repassar a alta da inflação aos consumidores”, afirma Romar.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Os ganhos também refletem a expectativa dos investidores com a mudança de cenário com o resultado das eleições presidenciais. Há uma expectativa do mercado de que uma mudança na gestão seja capaz de mudar a direção da política econômica.

“Milei é um “outsider” com ideias extremamente radicais e que, se realmente forem colocadas em prática, têm capacidade de quebrar de vez o país”, afirma Romar.

As falas de Milei, porém, são interpretadas pelo mercado como apenas um discurso eleitoral e que suas propostas mais “radicais” não teriam espaço para serem adotadas. “ O mercado está mais otimista para um novo governo mais de direita e que não adote políticas econômicas de subsídios”, diz Danielle Lopes, sócia e analista de ações da Nord Research.

Os títulos soberanos do governo também acompanharam o movimento de valorização dos ativos de renda variável e entregaram durante o mesmo período retornos bem elevados. Ainda de acordo com a Economatica, os ganhos dos títulos públicos em dólar entregaram retornos de até 344% em 2023. No entanto, a hiperinflação do país põe em risco o ganho real desses investimentos. “O investidor pode até ganhar dinheiro muito rápido com renda fixa, mas a inflação rouba o seu ganho completamente”, acrescenta Lopes.

Há oportunidades de investimento?

A crise na economia da Argentina e a volatilidade no mercado abrem janelas de oportunidades para os investidores dispostos em aproveitar os preços descontados (preço negociado abaixo do valor considerado ideal). No entanto, João Victor Simões, sócio e especialista de Operações Internacionais da Blue3 Investimentos, afirma que há uma série de cuidados para observar antes de investir.

Publicidade

A situação financeira das companhias argentinas, como as margens e a dívida, é o principal ponto de atenção. “Trata-se de um investimento que vai além dos ganhos. O investidor precisa ver a geração de caixa da empresa, qual o seu nível de receita e como está estruturado o capital”, diz Simões. A cautela deve ser redobrada com as companhias com dívidas emitidas em dólar. Devido à crise na taxa de câmbio, a disparidade do peso argentino em relação à moeda norte-americana pode complicar ainda mais as contas da empresa.

“Quando se trata de mercado emergente, precisamos entender o porquê o mundo inteiro não está na Argentina se os retornos são tão interessantes assim”, acrescenta o sócio da Blue3 Investimentos.

Uma das respostas para a pergunta é a aversão ao risco nos mercados globais diante dos conflitos dos últimos anos, com as guerras entre Rússia e Ucrânia e Israel e Palestina, além do aumento da taxa de juros dos Estados Unidos. Com esse cenário, os investidores estrangeiros e gestoras internacionais têm buscado ativos de maior qualidade para estarem posicionados em cenário cheio de incertezas.

Web Stories

Ver tudo
<
Como identificar uma nota falsa?
Quanto custa comer na melhor pizzaria da América Latina, que fica em SP?
D.O.M: saiba quanto custa comer em um dos 100 melhores restaurantes da América Latina
Como receber pensão vitalícia na união estável?
Quanto Madonna já ganhou na loteria?
Quanto custa comer no 2º restaurante mais caro do mundo? Descubra
Golpes eletrônicos: confira 7 golpes digitais para roubar o seu dinheiro
Ataque cibernético: relembre 7 sabotagens que afetaram o mercado financeiro
Como investir em IA para ganhar dinheiro?
5 passos para planejar a independência financeira dos seus filhos
Como identificar as notas antigas do real que saíram de circulação?
Reforma tributária: quais alimentos terão imposto zerado ou reduzido? Confira lista
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos