MGLU3 R$ 8,04 -0,25% EURO R$ 6,34 +0,12% ITUB4 R$ 22,66 -0,66% DÓLAR R$ 5,61 +0,00% BBDC4 R$ 20,27 -0,73% PETR4 R$ 29,47 +3,51% IBOVESPA 102.814,03 pts +0,58% GGBR4 R$ 25,80 +0,98% ABEV3 R$ 16,34 -2,10% VALE3 R$ 69,50 +1,25%
MGLU3 R$ 8,04 -0,25% EURO R$ 6,34 +0,12% ITUB4 R$ 22,66 -0,66% DÓLAR R$ 5,61 +0,00% BBDC4 R$ 20,27 -0,73% PETR4 R$ 29,47 +3,51% IBOVESPA 102.814,03 pts +0,58% GGBR4 R$ 25,80 +0,98% ABEV3 R$ 16,34 -2,10% VALE3 R$ 69,50 +1,25%
Delay: 15 min
Mercado

Abertura de Mercado: Em dia sem pregão em NY mercado aguarda IPCA-15

b3
Foto: Alf Ribeiro/Shutterstock

A quinta-feira promete ser de liquidez reduzida por conta do feriado americano do dia de Ação de Graças que deixa os mercados por lá fechados.

Na Europa, as bolsas esboçam recuperação, apesar de indicadores mais fracos na Alemanha e dos temores com o avanço da Covid-19 na região e novas restrições sendo adotadas pelos países. Hoje há a expectativa pela divulgação da ata da mais recente reunião de política monetária do banco central europeu (BCE).

A nova leitura do PIB da Alemanha no 3T21 e também o índice de confiança do consumidor do país, reportados hoje, vieram com números modestos. O índice DXY do dólar opera em baixa agora pela manhã, após ontem ter tocado máximas desde julho de 2020, em dia de ata do Fed e indicadores econômicos americanos.

No mercado de commodities, os contratos futuros de petróleo operam em queda, dando continuidade ao movimento de ontem. Investidores aguardam sinais da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que se reúne na próxima semana, com a expectativa de que o grupo possa responder à medida dos EUA e de outros países de liberar reservas estratégicas para conter os preços.

No Brasil, o destaque do dia será a divulgação do IPCA-15 de novembro que deve guiar os negócios na sessão de hoje. Este dado pode ajudar o mercado a calibrar as apostas para a próxima decisão do COPOM que ocorrerá no início do mês de dezembro.

Apesar de um discurso recente do presidente do BC, Roberto Campos Neto, mais suave do que se imaginava, a curva de juros apontava ontem 70% de chance de elevação de 2 p.p. da Selic e 30% de probabilidade de alta de 1,5 p.p. na próxima decisão. No âmbito corporativo, a Petrobras faz coletiva sobre o plano estratégico para o período de 2022 a 2026.

 

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos