EURO R$ 6,23 +0,02% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% MGLU3 R$ 15,80 -3,30% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% PETR4 R$ 26,90 +4,06% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
EURO R$ 6,23 +0,02% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% MGLU3 R$ 15,80 -3,30% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% PETR4 R$ 26,90 +4,06% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
Delay: 15 min
Mercado

Abertura de Mercado: Copom e balanços corporativos seguem no radar

Pessoa manuseia ações laptop e celular ao mesmo tempo
Entenda o que um trader faz e descubra se as vantagens compensam os riscos. (Foto: Shutterstock)
  • Os índices futuros de Nova York operam próximo da estabilidade e sem viés único, após o S&P 500 registrar novo recorde histórico ontem
  • No Brasil, os investidores aguardam a decisão do Copom, além dos balanços da Petrobrás e Banco do Brasil, que saem após o fechamento do mercado

Nesta quarta-feira, os índices futuros de Nova York operam próximo da estabilidade e sem viés único, após o S&P 500 registrar novo recorde histórico ontem. Os juros dos treasuries também estão perto dos níveis de ontem, com viés de baixa. Na safra de balanços, os investidores aguardam os resultados da General Motors antes da abertura, e indicadores importantes, como os dados da pesquisa de empregos ADP. Na Europa, as bolsas avançam em sua maioria, após uma série de indicadores da região e em meio a balanços corporativos.

No Brasil, os investidores aguardam a decisão do Copom, além dos balanços da Petrobrás e Banco do Brasil, que saem após o fechamento do mercado. O Ibovespa tende a uma abertura com maior cautela, tendo em vista o fôlego limitado nos mercados internacionais e o cenário fiscal doméstico que segue no radar.

Agenda econômica 04/08

EUA: Hoje saem os índices de gerentes de compras (PMI) do setor de serviços e o composto dos EUA (10h45),o relatório de empregos da ADP (9h15), considerado uma prévia do payroll, o índice ISM de atividade no setor de serviços (11h30) e os estoques de petróleo do Departamento de Energia (11h30).

Europa: As vendas no varejo da zona do euro cresceram 1,5% em junho, na comparação com maio. O resultado veio em linha com a previsão dos analistas. Na comparação anual, houve avanço de 5,0%. O índice de gerentes de compras (PMI) do setor de serviços da zona do euro subiu de 58,3 em junho a 59,8 na leitura final de julho, na máxima desde junho de 2006. Analistas previam alta maior, a 60,4. Já no Reino Unido, o PMI do setor de serviços do Reino Unido recuou de 62,4 em junho a 59,6 na leitura final de julho. Analistas previam 57,8. Na Alemanha, o PMI avançou de 57,5 em junho a 61,8 na leitura final de julho. Analistas previam 62,2.

Ásia: O PMI do setor de serviços da China subiu de 50,3 em junho, a mínima em 14 meses, para 54,9 em julho, segundo dados da IHS Markit e Caixin Media. O PMI composto da China subiu dos 50,6 pontos registrados em junho para 53,1 em julho, de acordo com pesquisa divulgada há pouco pela IHS Markit em parceria com a Caixin Media. No Japão, o PMI composto recuou de 48,9 em junho para 48,8 em julho.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos