EURO R$ 5,22 +0,00% MGLU3 R$ 3,74 +0,54% DÓLAR R$ 4,93 -1,13% BBDC4 R$ 19,42 -0,72% ABEV3 R$ 14,11 -0,77% ITUB4 R$ 24,74 -0,64% PETR4 R$ 34,25 +1,93% IBOVESPA 107.005,22 pts +0,71% GGBR4 R$ 27,10 +2,81% VALE3 R$ 79,90 +2,73%
EURO R$ 5,22 +0,00% MGLU3 R$ 3,74 +0,54% DÓLAR R$ 4,93 -1,13% BBDC4 R$ 19,42 -0,72% ABEV3 R$ 14,11 -0,77% ITUB4 R$ 24,74 -0,64% PETR4 R$ 34,25 +1,93% IBOVESPA 107.005,22 pts +0,71% GGBR4 R$ 27,10 +2,81% VALE3 R$ 79,90 +2,73%
Delay: 15 min
Mercado

Eletrobras: com R$ 200 do FGTS, investidor poderá comprar ações

O modelo de privatização da Eletrobras foi aprovado nesta terça-feira (19)

Eletrobras: com R$ 200 do FGTS, investidor poderá comprar ações
Logo da Eletrobras (Foto: Brendan McDermid/Reuters)

O modelo de privatização da Eletrobras vai destinar 10% das ações para os empregados e aposentados da estatal que desejam adquiris os ativos da companhia. A resolução que define esse plano foi aprovada nesta terça-feira (19) pelo Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A cota de ações destinada aos funcionários faz parte dos mecanismos de promoção à democratização de capital. Além disso, qualquer pessoa física poderá adquirir diretamente as ações ofertadas. O valor mínimo de entrada será de R$ 200. A CPPI aprovou também o uso de até R$ 6 bilhões do saldo do Fundo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para esse tipo de investimento.

De acordo com Martha Seiller, secretária especial do PPI, a aprovação da resolução é um passo importante para o processo de desestatização da companhia. “A decisão de hoje do CPPI dá clara sinalização ao mercado e à sociedade do compromisso do Governo Federal em avançar com a desestatização da empresa, medida extremamente importante para o setor elétrico brasileiro e para o equilíbrio das contas públicas”, diz secretária em comunicado à imprensa.

 

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos