Publicidade

Mercado

Quais empresas da B3 têm as melhores reputações com ESG?

Entre as companhias mencionadas no levantamento, apenas Bradesco e Ambipar estão no ISE B3

Quais empresas da B3 têm as melhores reputações com ESG?
Ações de investidores do Reino Unido acelera 'boom' de ESG; entenda. Foto: Envato Elements
  • O Anuário Integridade ESG 2022, publicado pela Insight Comunicação, mostra as 100 empresas cotadas em bolsa com as melhores práticas sustentáveis
  • O segmento de Papel e Celulose é o mais bem avaliado, com percepção positiva de 99,3%
  • A Petrobras é a grande influenciadora da temática ESG, mas tem 64% das publicações positivas, contra 36% negativas

A sustentabilidade e o meio ambiente estão ganhando cada vez mais popularidade ao redor do mundo e também dentro do mercado financeiro. Empresas com boas práticas no tripé Ambiental, Social e de Governança Corporativa (ESG, na sigla em inglês) estão ganhando mais espaço na carteira dos investidores.

O Anuário Integridade ESG 2022, publicado pela Insight Comunicação, mostra as 100 empresas cotadas em bolsa com as melhores práticas sustentáveis, e o E-Investidor decidiu mostrar as dez primeiras para você incluir na sua carteira.

A lista em ordem foi: Ambev, Suzano, Gerdau, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander, Banco do Brasil, Ambipar, B3 e Natura, com 90% das iniciativas e projetos avaliados com sentimento positivo.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

No entanto, vale destacar que apenas duas das empresas mencionadas pelo levantamento estão no top-10 do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3). o Bradesco e a Ambipar.

Como funciona o levantamento

Para chegar ao resultado, o levantamento criou um indicador com base em informações coletadas em ferramentas de busca com citações do acrônimo ESG, e dados do monitoramento de mídia da Knewin Inteligência de Dados.

A Petrobras é a grande influenciadora da temática ESG, mas tem 64% das publicações positivas, contra 36% negativas. A Ambev, por sua vez, somou a nota mais alta no iESG entre todas as corporações avaliadas.

O setor bancário tem uma participação alta dentro do levantamento, quatro instituições nas sete primeiras posições. O Bradesco foi o primeiro, puxado por sua iniciativa de equilíbrio de emissões de carbono de suas carteiras de crédito e investimentos.

No setor de Petróleo e Gás, a Raízen ocupa o primeiro lugar devido ao desenvolvimento de tecnologias que possam influenciar a transição energética.

Já o segmento de Papel e Celulose é o mais bem avaliado, com percepção positiva de 99,3%, enquanto o pior é o de Mineração e Siderurgia, com 70,7%.

Publicidade

Web Stories

Ver tudo
<
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos