EURO R$ 5,54 -0,12% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,23 -0,21% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95% GGBR4 R$ 23,50 +1,94%
EURO R$ 5,54 -0,12% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,23 -0,21% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95% GGBR4 R$ 23,50 +1,94%
Delay: 15 min
Mercado

O acordo que pode garantir o IPO da Forbes Media

A Forbes está avaliada em mais de US$ 650 milhões em caso de acordo com a empresa Magnum Opus, disseram fontes

O acordo que pode garantir o IPO da Forbes Media
Bolsa de valores de Nova York. (Foto: Mark Lennihan/AP)
  • Caso alcançado, o acordo com a Magnum Opus passaria na frente das negociações anteriores da Forbes
  • Bill Hankes, porta-voz da Forbes, não quis comentar. Representantes da Magnum Opus e GSV também não quiseram comentar as negociações
  • A Magnum Opus, liderada pelo presidente e CEO Jonathan Lin, um ex-executivo da Point72, levantou US$ 200 milhões em uma oferta pública inicial em março

(WP Bloomberg) – A Forbes Media está discutindo abrir capital por meio de uma fusão com a Magnum Opus Acquisition, uma empresa de aquisição de propósito específico [SPAC, na sigla em inglês], segundo fontes com conhecimento do assunto.

A Forbes está avaliada em mais de US$ 650 milhões, de acordo com as mesmas fontes, em um acordo com a empresa sediada em Hong Kong. Caso alcançado, o acordo com a Magnum Opus passaria na frente das negociações anteriores da Forbes com um consórcio liderado pela GSV Asset Management, de Michael Moe. Essa transação, que faria com que a empresa de mídia continuasse privada, foi avaliada em mais de US$ 600 milhões, informou a Bloomberg News.

Bill Hankes, porta-voz da Forbes, não quis comentar. Representantes da Magnum Opus e GSV também não quiseram comentar.

Em 2014, a Integrated Whale Media Investments, sediada em Hong Kong, liderada por Tak Cheung “TC” Yam, adquiriu uma participação majoritária na Forbes em um negócio que avaliou a empresa em US$ 475 milhões. A família fundadora da Forbes manteve uma participação minoritária após a transação, noticiou-se à época.

B.C. Forbes fundou a revista em 1917 e anos depois passou as rédeas para seu filho Malcolm. O filho de Malcolm, Steve, ascendeu a presidente e diretor executivo, bem como editor-chefe da revista, em 1990. Ele concorreu duas vezes à presidência dos Estados Unidos.

A empresa, que é curadora das listas “30 Under 30” e “50 Over 50”, diz que sua marca atinge mais de 140 milhões de pessoas em todo o mundo e produz 32 edições locais licenciadas em 71 países.

A Magnum Opus, liderada pelo presidente e CEO Jonathan Lin, um ex-executivo da Point72, levantou US$ 200 milhões em uma oferta pública inicial em março. O veículo, patrocinado pela firma de investimentos L2 Capital, disse que buscará globalmente um alvo que opere nos setores globais de consumo, tecnologia ou mídia “com potencial de crescimento disruptivo por meio do uso de tecnologia que possa se beneficiar das operações na Ásia”.

A Forbes concorre com a Bloomberg News da Bloomberg LP no rastreamento da riqueza de bilionários ao redor do mundo, divulgando notícias financeiras e realizando eventos.

O acordo com a Magnum Opus tornaria a Forbes a mais recente empresa de mídia a fechar um acordo com uma SPAC, seguindo um acordo de junho da BuzzFeed Inc.

Tradução: Renato Prelorentzou

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos