Mercado

Ibovespa hoje: índice fecha em leve queda; Vamos (VAMO3) e Lojas Renner (LREN3) são os destaques negativos

O índice caiu 0,27%, aos 127.411,55 pontos, e com volume negociado de R$ 19,7 bilhões

Ibovespa hoje: índice fecha em leve queda; Vamos (VAMO3) e Lojas Renner (LREN3) são os destaques negativos
Grupo Vamos. (Foto: Divulgação/Grupo Vamos)
  • O Ibovespa caiu 0,27%, aos 127.411,55 pontos, e com volume negociado de R$ 19,7 bilhões
  • As três ações que mais desvalorizaram no dia foram Vamos (VAMO3), Lojas Renner (LREN3) e Suzano (SUZB3)

O Ibovespa hoje terminou o dia em baixa de 0,27%, aos 127.411,55 pontos, e com volume negociado de R$ 19,7 bilhões. Nesta terça-feira (21), a principal referência da B3 oscilou entre máxima a 128.271,87 pontos e mínima a 127.205,34 pontos.

Investidores operaram com cautela enquanto aguardam a agenda cheia de quarta-feira (22), que será marcada pela divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed) e pela apresentação dos resultados trimestrais da gigante de tecnologia Nvidia.

A falta de força das ações de maior peso para o Ibovespa pressionaram o índice nesta terça. Os papéis da Vale (VALE3), que abriram o pregão em alta, passaram a cair no começo da tarde e fecharam o dia em desvalorização de 0,29% cotados a R$ 65,96.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) também sofreram na sessão. Os papéis preferenciais (PETR4) encerraram em baixa de 0,19% a R$ 36,68, e os ordinários (PETR3) fecharam em queda de 0,75% a R$ 38,41, pressionados pelo recuo dos contratos futuros de petróleo no exterior, em meio à preocupação sobre possível desaceleração da demanda pela commodity, com incertezas sobre a trajetória de juros nos Estados Unidos.

Em Nova York, S&P 500, Nasdaq e Dow Jones subiram 0,25%, 0,22% e 0,17%, respectivamente. Os dois primeiros índices renovaram suas máximas históricas de fechamento, com o Nasdaq superando a marca pela segunda sessão consecutiva.

No dia, Christopher Waller, diretor do Fed, afirmou que não espera que os juros voltem a subir nos Estados Unidos durante este ciclo. “A fala de Waller seguiu a linha de outros pares, sem pressa para o corte dos juros e no aguardo da confirmação dos dados que evidenciem a convergência da inflação para a meta”, destaca Alexsandro Nishimura, economista e sócio da Nomos.

Nesta terça-feira, o dólar avançou 0,23% frente ao real na sessão, atingindo R$ 5,1168. O euro, por sua vez, subiu 0,19%, sendo negociado a R$ 5,555 ao final do pregão.

As três ações que mais desvalorizaram no dia foram Vamos (VAMO3), Lojas Renner (LREN3) e Suzano (SUZB3).

Vamos (VAMO3): -4,24%, R$ 8,35

As ações da Vamos (VAMO3) lideraram as perdas do Ibovespa nesta terça e encerraram o pregão em baixa de 4,24% a R$ 8,35. O movimento ocorreu mesmo em meio ao recuo dos juros futuros, que acompanharam o retorno dos Treasuries (títulos públicos americanos). Nenhuma notícia específica sobre a empresa foi monitorada pelos investidores.

Publicidade

A VAMO3 está em alta de 17,44% no mês. No ano, acumula uma desvalorização de 17,08%.

Lojas Renner (LREN3): -3,95%, R$ 14,11

Os papéis da Lojas Renner (LREN3) foram outros que também sofreram no dia e terminaram a sessão em queda de 3,95% cotados a R$ 14,11. As ações da varejista foram pressionados pelo rebaixamento da XP, que cortou a recomendação de compra para neutra.

A corretora diz que o clima e o cenário macroeconômico devem ser obstáculos para o crescimento e expansão de margem da companhia, com o segundo trimestre sendo um potencial gatilho para uma revisão negativa no lucro.

A LREN3 está em baixa de 7,96% no mês. No ano, acumula uma desvalorização de 18,34%.

Suzano (SUZB3): -3,72%, R$ 49,15

O mercado acompanhou rumores de que a companhia está em conversas com seus assessores para aumentar sua oferta de aquisição de US$ 15 bilhões pela International Paper (IP.N).

A proposta anterior foi vista pelo mercado financeiro como um risco em termos de alavancagem para a Suzano, fazendo a empresa perder R$ 13,12 bilhões em valor de mercado desde o fechamento de 6 de maio, um dia antes do negócio entrar no radar dos investidores, segundo informações do Broadcast.

A SUZB3 está em baixa de 15,93% no mês. No ano, acumula uma desvalorização de 11,65%.

Publicidade

*Com Estadão Conteúdo

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos