EURO R$ 5,54 -0,07% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,24 +0,00% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
EURO R$ 5,54 -0,07% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,24 +0,00% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
Delay: 15 min
Mercado

Medidas do Fed e fala de Trump motivam alta dos mercados nesta terça

o Ibovespa deve ter um dia de alívio, motivado principalmente por notícias do mercado internacional

Medidas do Fed e fala de Trump motivam alta dos mercados nesta terça
Foto: Lucas Jackson/ Reuters (Foto: Lucas Jackson/ Reuters)
  • Ações do Fed de cortar juros e prover liquidez ao sistema financeiro impulsionam mercados
  • Futuros de Nova York avançam mais de 5%; Ásia e Europa seguem movimento de alta
  • Medidas para conter dólar não surtem efeito. Moeda americana é cotada acima de R$ 5 há seis pregões

A dinâmica de alta volatilidade, bruscas quedas e fortes subidas a cada pregão, parece não ter data para acabar no mercado financeiro com a pandemia de coronavírus.

Depois de perder 5,22% e atingir o menor nível desde julho de 2017, aos 63.569,62 pontos, o Ibovespa deve ter um dia de alívio, motivado principalmente por notícias do mercado internacional.

As ações do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) de cortar os juros para uma faixa próxima de zero e anunciar uma série de medidas para aumentar a liquidez do sistema financeiro são vistas com bons olhos pelo mercado.

O presidente Donald Trump afirmou que pode reavaliar a proibição das pessoas saírem nas ruas depois de 15 dias, mas se mostrou pessimista para chegar a um acordo com congressistas democratas sobre o pacote de estímulos de US$ 1,6 trilhão.

Mercados operam em alta

Às 7h06, horário de Brasília, os índices futuros de Nova York, S&P 500, Dow Jones e Nasdaq, registravam ganhos de mais de 5%. Já as bolsas da Ásia fecharam com forte alta. O índice de Tóquio subiu 7,13%, enquanto Xangai avançou 2,34%. Em Seul, os ganhos foram de 8,60%.

O movimento de recuperação também foi seguido pelas bolsas da Europa, com o índice de Londres acelerando 4,14%, o de Frankfurt se valorizando 6,60% e o de Paris 5,64%, às 7h35.

Com o dólar cotado acima de R$ 5 há seis pregões, a preocupação também tem sido o mercado cambial. As medidas que os bancos centrais, inclusive o brasileiro, têm tomado para tentar conter a escalada da moeda não tem surtido grande efeito. O dólar fechou ontem a R$ 5,1347, em alta de 2,15%.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos