MGLU3 R$ 7,22 +6,96% EURO R$ 6,03 +0,09% ITUB4 R$ 24,46 +0,49% IBOVESPA 112.611,65 pts +1,19% BBDC4 R$ 22,28 +0,50% DÓLAR R$ 5,41 +0,00% ABEV3 R$ 15,40 +2,67% GGBR4 R$ 27,96 +0,29% PETR4 R$ 33,88 +0,03% VALE3 R$ 84,49 +0,23%
MGLU3 R$ 7,22 +6,96% EURO R$ 6,03 +0,09% ITUB4 R$ 24,46 +0,49% IBOVESPA 112.611,65 pts +1,19% BBDC4 R$ 22,28 +0,50% DÓLAR R$ 5,41 +0,00% ABEV3 R$ 15,40 +2,67% GGBR4 R$ 27,96 +0,29% PETR4 R$ 33,88 +0,03% VALE3 R$ 84,49 +0,23%
Delay: 15 min
Mercado

Mercado Intraday:Investidor acompanha novo texto da reforma tributária

Consultar as variações de preço das ações PETR3 e PETR4 é importante antes de decidir a compra. (Foto: Pexels)

Os mercados na Ásia encerraram a sessão em alta após a divulgação da balança comercial chinesa com destaque para as exportações, que surpreenderam o mercado favoravelmente. As principais bolsas europeias registraram queda.

Nos EUA, o CPI de junho mostrou alta de 0,9%, bem superior à taxa mediana esperada, de 0,5%, alimentando a expectativa por um aumento de juros no próximo ano, puxando as taxas curtas dos Treasuries, enquanto as longas caem.

Os índices acionários norte-americanos apresentam direções divergentes, refletindo, também,  a expectativa com a nova temporada de balanços e as discussões em torno de um imposto mínimo global no radar. No mercado de commodities, os contratos futuros de petróleo desaceleram ganhos após a divulgação do relatório mensal da Agencia Internacional de energia (AIE) com corte na estimativa de consumo para 2022.

No Brasil, o real se beneficia da perspectiva de entrada de recursos para IPO no Brasil e, depois de recuar durante a manhã, alinhado ao movimento de diversas divisas no exterior, começa a segunda metade da sessão, aos R$ 5,17. O Ibovespa, por sua vez, registra leve alta perto de 14h, negociando próximo aos 127,6 mil pontos, à espera da apresentação do novo texto da reforma tributária, que pode ocorrer hoje. As ações da Embraer, Banco Inter e BB Seguridade situavam-se entre as ações com maiores quedas.

Já as ações da Hypermrcas, Minerva e Cosan figuravam entre as maiores altas. Nesse ambiente mais cauteloso, os juros futuros também sobem. Ainda que o dólar tenha trazido alivio pontual às taxas mais curtas, o resultado de Serviços em maio um pouco acima da mediana das projeções e a inflação americana mantém o avanço das taxas de juros, sobretudo nos vencimentos longos, resultando em inclinação da curva a termo.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos