DÓLAR R$ 5,21 +2,61% MGLU3 R$ 20,56 -5,34% EURO R$ 6,19 +2,44% ITUB4 R$ 30,29 -1,11% BBDC4 R$ 24,26 -1,66% PETR4 R$ 26,85 -3,45% IBOVESPA 121.800,79 pts -3,08% GGBR4 R$ 30,80 -1,91% ABEV3 R$ 16,63 -2,92% VALE3 R$ 109,10 -5,60%
DÓLAR R$ 5,21 +2,61% MGLU3 R$ 20,56 -5,34% EURO R$ 6,19 +2,44% ITUB4 R$ 30,29 -1,11% BBDC4 R$ 24,26 -1,66% PETR4 R$ 26,85 -3,45% IBOVESPA 121.800,79 pts -3,08% GGBR4 R$ 30,80 -1,91% ABEV3 R$ 16,63 -2,92% VALE3 R$ 109,10 -5,60%
Delay: 15 min
Mercado

Ibovespa hoje: Lojas Americanas (LAME4), Fleury (FLRY3) e Cogna (COGN3) são os destaques negativos do dia

Índice subiu 0,42% nesta quarta-feira (21), aos 125.929,25 pontos

Lojas-americanas
(Mônica Zarattini/Estadão)
  • O Ibovespa subiu 0,42% nesta quarta-feira (21), aos 125.929,25 pontos e volume negociado de R$ 24,6 bilhões
  • Os três papéis que mais desvalorizaram no dia foram Lojas Americanas (LAME4), Fleury (FLRY3) e Cogna (COGN3)

O Ibovespa subiu 0,42% nesta quarta-feira (21), aos 125.929,25 pontos e volume negociado de R$ 24,6 bilhões. Após a forte queda por conta das preocupações com a variante Delta no início da semana, a Bolsa alcança o segundo dia de crescimento, embora ainda reaja com cuidado por conta das tensões políticas nacionais. O início da temporada de balanços também puxou os resultados para cima.

Em Nova York, o S&P 500 e Dow Jones fecharam com altas de 0,82% e 0,83%, respectivamente. O Nasdaq terminou o dia em alta de 0,92%. Assim como o cenário brasileiros, as bolsas estrangeiras recuperam-se do tombo do pregão de segunda-feira (19).

Os três papéis que mais desvalorizaram no dia foram Lojas Americanas (LAME4), Fleury (FLRY3) e Cogna (COGN3).

Confira o que influenciou o desempenho dos ativos:

Lojas Americanas (LAME4): -4,80%, R$ 7,93

Com a fusão das Lojas Americanas e B2W, as ações registraram forte queda. Para analistas, os preços devem demorar a estabilizar. Além disso, a prévia dos resultados do trimestre não atingiu as expectativas dos investidores. A LAME4 caiu 4,80%, registrando preço de R$ 7,93.

As ações caem 55,20% no mês e 62,87% no ano.

Fleury (FLRY3): -2,55%, R$ 24,41

Em relatório, o Santander afirmou esperar resultados fracos das empresas de saúde. O Banco espera recuo de 34% no lucro líquido da Fleury no segundo trimestre. Segundo a avaliação, a baixa projeção é resultado de “despesas não recorrentes para se recuperar do ataque cibernético e maiores despesas com pessoal relacionadas à plataforma Saúde iD”. As ações caem 2,55%, precificadas a R$ 24,41.


A FLRY3 cai 5,83% no mês e 7,15% no ano.

Cogna (COGN3): -2,46%, R$ 3,97

O Morgan Stanley rebaixou a recomendação das ações de neutra para venda, decisão que fez as ações da companhia caírem 2,46%, tendo papéis cotados a R$ 3,97.

As ações caem 8,31% no mês e 14,25% no ano.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos