EURO R$ 5,25 +0,40% MGLU3 R$ 4,04 -2,65% DÓLAR R$ 5,17 +0,41% ABEV3 R$ 15,48 -0,13% BBDC4 R$ 19,77 +0,30% ITUB4 R$ 27,21 -0,11% PETR4 R$ 32,43 +1,31% GGBR4 R$ 24,77 +1,39% VALE3 R$ 68,15 -2,57% IBOVESPA 113.500,26 pts -0,01%
EURO R$ 5,25 +0,40% MGLU3 R$ 4,04 -2,65% DÓLAR R$ 5,17 +0,41% ABEV3 R$ 15,48 -0,13% BBDC4 R$ 19,77 +0,30% ITUB4 R$ 27,21 -0,11% PETR4 R$ 32,43 +1,31% GGBR4 R$ 24,77 +1,39% VALE3 R$ 68,15 -2,57% IBOVESPA 113.500,26 pts -0,01%
Delay: 15 min
Mercado

Ibovespa na semana: Méliuz (CASH3), Azul (AZUL4) e Magazine Luiza (MGLU3) são os destaques negativos

Índice caiu 0,79% entre 22 e 26 de novembro, passando de 103.036 pontos para 102.202 pontos

Ibovespa na semana: Méliuz (CASH3), Azul (AZUL4) e Magazine Luiza (MGLU3) são os destaques negativos
Foto: Matheus Obst/Shutterstock)
  • Índice caiu 0,79% entre 22 e 26 de novembro, passando de 103.036 pontos para 102.202 pontos
  • Os três papéis que mais desvalorizaram nos cinco pregões foram Méliuz (CASH3), Azul (AZUL4), Magazine Luiza (MGLU3)

O Ibovespa caiu 0,79% entre 22 e 26 de novembro, passando de 103.036 pontos para 102.202 pontos. Apesar de ter segurado três pregões consecutivos no azul, o índice sofreu com as notícias de uma nova variante do coronavírus.

Nesta sexta-feira, apenas dois papéis fecharam positivos no Ibovespa. Segundo analistas, o impacto é a precificação de risco de novos confinamentos e fechamento de atividades. Setores como turismo, shoppings e educação foram alguns dos mais prejudicados.

“A memória do mercado diz respeito à preocupação com a possibilidade de novos lockdowns. Acompanhar as taxas de contaminação é crucial a partir de agora”, comenta Leonardo Milane, sócio e economista da VLGI.

Na segunda (22) e na sexta (26), o principal índice de ações da B3 fechou as sessões com quedas de 0,89% e 3,27%. Já na terça (23), quarta (24) e na quinta (25) o índice encerrou com altas de 1,50%, 0,83% e 1,24%.

Os três papéis que mais desvalorizaram nos cinco pregões foram Méliuz (CASH3), Azul (AZUL4) e Magazine Luiza (MGLU3).

Confira o que influenciou o desempenho dos ativos:

Méliuz (CASH3): -19,90%, R$ 3,18

Fortemente impactada pelo aumento da curva de juros, o setor de tecnologia sofre para recuperar os resultados favoráveis apresentados até o começo do ano. A CASH3 fecha a semana com desvalorização de 19,90% e é cotada a R$ 3,18.

As ações caem 3,93% no mês, mas acumulam valorização de 27,20% no ano.

Azul (AZUL4): -16,07%, R$ 23,30

Com a nova cepa de covid-19, as ações do setor de turismo foram as mais impactadas nesta sexta-feira (26). Figurando entre a segunda maior queda da semana, os papéis da Azul fecham a semana em queda de 16,07% e são cotados a R$ 23,30.

A AZUL4 cai 5,47% no mês e 40,71% no ano.

Magazine Luiza (MGLU3): -13,05%, R$ 8,06

Outro setor impactado com o aumento de juros é o varejo. Somado a isso, as notícias da nova variante do coronavírus provocam preocupação com possíveis fechamentos de lojas físicas. Os papéis do Magazine Luiza chegam ao último pregão da semana com um tombo de 13,05% e são precificados a R$ 8,06.

Os papéis caem 25,44% no mês e 67,67% no ano.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos