Mercado

Ibovespa na semana: Gol (GOLL4), Casas Bahia (BHIA3), Cogna (COGN3) e PetroReconcavo (RECV3) são os destaques negativos

O índice terminou o período em baixa de -1,38%, passando de 128.967,32 pontos para 127.182,25 pontos

Ibovespa na semana: Gol (GOLL4), Casas Bahia (BHIA3), Cogna (COGN3) e PetroReconcavo (RECV3) são os destaques negativos
(Crédito: Arquivo Estadão)
  • O Ibovespa caiu 1,38% na semana, passando de 128.967,32 pontos para 127.182,25 pontos
  • As três ações que mais desvalorizaram na semana foram Gol (GOLL4), Casas Bahia (BHIA3) e Cogna (COGN3)

O Ibovespa caiu 1,38% na semana, passando de 128.967,32 pontos para 127.182,25 pontos. No período, o principal gatilho para as baixas foi o relatório do emprego dos Estados Unidos, que demonstrou a criação de 353 mil vagas em janeiro, muito mais do que o esperado pelo mercado. Uma economia americana mais forte gera o temor de necessidade de juros altos por mais tempo.

Na outra ponta, a alta nos rendimentos dos títulos do Tesouro Americano atraem investidores para a renda fixa dos EUA e tiram atratividade dos mercados globais, em especial os emergentes, como o Brasil. “Hoje, o payroll mostrou uma criação de emprego muito forte, tanto na criação de vagas de janeiro, que veio bem acima do esperado, quanto nas revisões de novembro e dezembro que foram reajustadas para cima”, afirma a Ágora Investimentos, em relatório.

Também marcaram a semana as decisões de política monetária no Brasil e nos EUA. Por aqui, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central cortou a taxa básica de juros Selic em 0,5 ponto percentual, para 11.25%. Já o Fed manteve os juros entre 5,25% e 5,5%. “A semana se encerrou com mais uma leitura que reforçou a percepção de que o início de afrouxamento monetário nos EUA não deve acontecer na reunião de março”, diz a Ágora.

Em Nova York, S&P 500, Dow Jones e Nasdaq subiram 1,38%, 1,43%, 1,12%, respectivamente. O dólar e o euro subiram 1,17% e 0,58% frente ao real na semana, atingindo os R$ 4,97 e R$ 5,36, respectivamente.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

As três ações que mais desvalorizaram na semana foram Gol (GOLL4), Casas Bahia (BHIA3), Cogna (COGN3) e PetroReconcavo (RECV3).

Gol (GOLL4): -57,77%, R$ 2,50

A recuperação judicial da Gol nos EUA e boatos sobre o tamanho da dívida da empresa fizeram os papéis da companhia aérea despencarem 57,7% na semana, aos R$ 2,50. A ação saiu do Ibovespa na terça-feira (30).

A GOLL4 está em baixa de -11,66% no mês. No ano, acumula uma desvalorização de -72,13%.

Casas Bahia (BHIA3): -17,24%, R$ 7,20

Os papéis da Casas Bahia cederam 17,24% na semana, aos R$ 7,20, com investidores repercutindo análise do Citi sobre o investimento na varejista ser “desafiador”, possível nova emissão de debêntures e preocupações com a política monetária americana.

A BHIA3 está em baixa de 8,75% no mês. No ano, acumula uma desvalorização de 36,73%.

Cogna (COGN3): -11,55%, R$ 2,68

Recomendação de venda do BTG impactou os papéis da Cogna, que cederam 11,55% na semana, aos R$ 2,68.

A COGN3 está em baixa de 8,22% no mês. No ano, acumula uma desvalorização de 23,21%.

PetroReconcavo (RECV3): -7,85%, R$ 21,96

A baixa dos contratos futuros de petróleo pressionaram as ações da PetroReconcavo na semana. As ações caíram 7,85% no período, aos R$ 21,96.

A RECV3 está em baixa de 4,73% no mês. No ano, acumula uma valorização de 1,1%.

Publicidade

*Com Estadão Conteúdo

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos