EURO R$ 5,22 -0,80% MGLU3 R$ 4,03 +0,25% DÓLAR R$ 5,17 +0,05% ABEV3 R$ 16,00 +2,89% BBDC4 R$ 19,86 +0,61% ITUB4 R$ 27,27 -0,29% PETR4 R$ 33,42 +2,01% GGBR4 R$ 24,22 -1,98% IBOVESPA 113.812,87 pts +0,09% VALE3 R$ 67,72 -0,75%
EURO R$ 5,22 -0,80% MGLU3 R$ 4,03 +0,25% DÓLAR R$ 5,17 +0,05% ABEV3 R$ 16,00 +2,89% BBDC4 R$ 19,86 +0,61% ITUB4 R$ 27,27 -0,29% PETR4 R$ 33,42 +2,01% GGBR4 R$ 24,22 -1,98% IBOVESPA 113.812,87 pts +0,09% VALE3 R$ 67,72 -0,75%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Abicom: Queda do petróleo faz preço da gasolina ficar maior que global

Levantamento aponta o mesmo para preço do diesel

Abicom: Queda do petróleo faz preço da gasolina ficar maior que global
Chamado 'efeito foguete e pena' está por trás dessa questão - Foto: Envato Elements

Por Denise Luna – A brusca redução nos preços de referência do óleo diesel e da gasolina no mercado internacional no fechamento de ontem, 5, puxada pela queda do preço do petróleo para perto de US$ 100 o barril no mercado internacional, fez com que os preços médios praticados no Brasil ficassem mais altos do que os comercializados no Golfo do México, puxados pelo mercado baiano.

Segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), na média, o preço do diesel está 3% acima da média internacional e a gasolina, 2%. Para equipar os preços seria possível uma redução média de R$ 0,16 e R$ 0,09, respectivamente.

A diferença no porto de Aratu, na Bahia, onde funciona a Refinaria de Mataripe, privatizada no final do ano passado, foi responsável pela superação da paridade, o que não se verifica nos portos que são referência nas refinarias da Petrobras. A gasolina no mercado da Bahia estava ontem 15% mais cara e o diesel, 7%.

Já nos portos de Itacoatiara e Itaqui a defasagem da gasolina foi zerada, e nos portos de Suape, Paulínia e Araucária a diferença ainda é favorável ao mercado interno, com preços 2% menores do que no mercado internacional, informa a Abicom.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos