EURO R$ 5,54 -0,07% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,24 +0,00% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
EURO R$ 5,54 -0,07% MGLU3 R$ 2,43 -0,40% ITUB4 R$ 23,58 +0,98% DÓLAR R$ 5,24 +0,00% BBDC4 R$ 18,17 +1,79% IBOVESPA 100.763,60 pts +2,12% VALE3 R$ 78,05 +5,19% GGBR4 R$ 23,50 +1,94% PETR4 R$ 27,98 +6,96% ABEV3 R$ 13,72 +0,95%
Delay: 15 min

Natura&Co lucra R$235 mi no 2º trimestre

a empresa informou que suas quatro marcas tiveram vendas maiores no período

Natura&Co lucra R$235 mi no 2º trimestre
Loja da Natura. (Foto: Diogo Yanata/Natura)

(Reuters) A Natura & Co divulgou nesta quinta-feira, 12, lucro de cerca de 235 milhões de reais para o segundo trimestre, revertendo prejuízo do ano anterior, graças às estratégias aprimoradas de ecommerce e integração com a norte-americana Avon.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 3,4% sobre um ano antes, para 630 milhões de reais.

Apesar do impacto da pandemia no setor global de beleza e cuidados pessoais, a empresa informou que suas quatro marcas – The Body Shop, Avon, Aesop e Natura – tiveram vendas maiores no período.

O presidente-executivo, Roberto Marques, disse no balanço que a Natura está no caminho certo para cumprir suas metas para 2023. Em abril, a empresa estabeleceu como objetivo atingir entre 47 bilhões e 49 bilhões de reais de receita líquida até 2023 e margem Ebitda de dois dígitos.

As ações de vendas sociais e ecommerce, tendência crescente no setor de cosméticos, e as vendas online contribuíram com 51% das vendas totais da Natura neste ano e ajudaram a compensar o impacto da pandemia.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos