MGLU3 R$ 6,39 -7,39% EURO R$ 6,22 -0,12% BBDC4 R$ 21,30 +2,11% PETR4 R$ 31,95 +0,57% IBOVESPA 107.937,11 pts -0,92% ITUB4 R$ 23,27 -0,13% DÓLAR R$ 5,50 +0,00% ABEV3 R$ 14,70 +0,07% VALE3 R$ 83,87 -1,22% GGBR4 R$ 27,80 +1,24%
MGLU3 R$ 6,39 -7,39% EURO R$ 6,22 -0,12% BBDC4 R$ 21,30 +2,11% PETR4 R$ 31,95 +0,57% IBOVESPA 107.937,11 pts -0,92% ITUB4 R$ 23,27 -0,13% DÓLAR R$ 5,50 +0,00% ABEV3 R$ 14,70 +0,07% VALE3 R$ 83,87 -1,22% GGBR4 R$ 27,80 +1,24%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Acho muito difícil que emissão de cédula de R$ 200 cause inflação, esclarece Funchal

(Estadão Conteúdo) – O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, descartou há pouco a possibilidade de a nova cédula de R$ 200, que passará a ser emitida pelo governo, gerar inflação. Segundo ele, os índices de preços estão baixos no Brasil.

“Acho muito difícil que a emissão de cédula de R$ 200 cause inflação”, afirmou Funchal, em coletiva de imprensa a respeito dos resultados do governo central de junho.

O secretário pontuou ainda que o Banco Central, que anunciou ontem a nova cédula, tem acompanhado a necessidade de numerário da sociedade. “O BC quer atender a necessidade da sociedade com a nota de R$ 200”, disse Funchal. “Como vamos produzir menos notas, de fato o gasto será menor”, acrescentou, em referência às despesas do governo para impressão de cédulas.

Ontem, o BC informou que a impressão da nova cédula de R$ 200 vai totalizar 450 milhões de unidades neste ano de 2020. O valor total do numerário será de R$ 90 bilhões. Conforme a autarquia, foi solicitado ao Conselho Monetário Nacional (CMN) o valor de R$ 113,4 milhões, para impressão das cédulas de R$ 200 e de outras 170 milhões de cédulas de R$ 100.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos